Picada pelo bicho da preguiça….

Versão Portuguesa

Antes de qualquer paragrafo, quero justificar que não fiz post nenhum a semana passada porque fui mordida pelo bicho da preguiça. Foi tudo muito rápido. Eu estava em mim e depois já não estava em mim. Eu arrastei-me até ao computador, mas depois não consegui. Parece que ainda sinto os efeitos da picada. Julgo que foi durante a noite… Estava eu concentrada no meu mundo romântico, que é como quem diz nos meus sonhos pouco recomendáveis, e eis que fui picada. Na verdade eu não senti nada, mas eu sei que fui picada, porque essa é a forma dos bichos nos infetarem de veneno. Alem disso no dia seguinte, eu estava “que nem podia”, expressão que aprendi não sei onde, mas que adoro aplicar. Resumidamente, estive o dia todo a jiboiar*, menos na cozinha.

No domingo calhou-me a mim ser a sopeira de serviço. Sopeira sim, porque eu até um creme de ervilhas fiz. Enfim, tratei do almoço e do lanche ajantarado de todos cá em casa. Ao almoço, fiz bifes de peru recheados. Enquanto os fazia, pensei que era mesmo uma boa receita para colocar no blog, se ficassem saborosos. Porem, como já expliquei comecei a sentir os efeitos da picadela do bicho da preguiça. Iniciei assim o ritual de jiboiar, fui do sofá para o quarto e depois novamente para o sofá e novamente para o quarto… Foi precisamente isto, numa tarde de 7h, passei o tempo todo a preguiçar e a exercitar as pernas, movimentando-me de ninho para ninho… Quando tomei consciência da parvoeira, já era fim de tarde e nem o blog estava actualizado, nem eu estava satisfeita. Por isso, para libertar frustrações, acabei novamente na cozinha… Que rico domingo.

Para bem/mal de mim, na segunda feira encontrei o world baking day da Vaqueiro, não resisti à dormência que já começava a sentir nas extremidades, e como muitos outro, participei com uma receita e uma dedicatória, que é praticamente o que faço neste espaço. Ou seja tenho andado a semana com ideia que fiz o meu post da semana, até porque nas redes sociais a minha tarte aparece com cara de nova receita de blog…

Já agora, por favor se tiveres oportunidade passa lá no site e vota, que o prémio dava-me muito jeito, para bater fantasticas claras em castelo. Ou então desenvolver a minha capacidade de fazer suspiros… http://www.vaqueiro.pt/worldbakingday2015#campaign-frame=/receita/965ff375-b562-46bc-8167-d909f6bcb924

(ps: para votar, carrega-se onde diz vote aqui!)

*jiboiar- passar o dia de barriga para o ar sem fazer nada de útil

English version

Before any paragraph, I have to say that I didn’t post anything last week because I was bitten by the bug of laziness. It was all very fast. I was in me then was no longer me. I dragged myself to the computer, but then I couldn’t do a thing. It seems that I still feel the effects of the bite. I think it was at night … I was dreaming with my romantic world, meaning that I was evolved on a not so talkable dream, suddenly I was bitten. Actually I did not feel anything, but I know I was stung, because that’s the way bugs inject the venom. In addition, the next day, I was drunk with laziness except in the kitchen.

Sunday was my day to be the cooker. Anyway, I took care of lunch and early supper. At lunch, I stuffed turkey steaks. While doing them, I thought it was a good recipe to put on the blog, if they were tasty. However, as I explained I began to feel the effects of the bite. So I started my snuggling ritual, going from the couch to the bedroom and then back to the couch and back to the room … It was precisely this, on a 7hour afternoon, I spent all the time to laze around and exercise my legs, walking myself from nest to nest … When I became aware of such stupidity, it was too late and the blog was not updated, nor was I pleased. Therefore, to release frustrations, I went back in to the kitchen … What a Sunday.

For good / bad, on Monday I found the world baking day of Vaqueiro, I could not resist the numbness on my fingers, and like many others, attended with a recipe and an inscription, which is pretty much what I do in this space. Unfortunately this gave me the impression of having written a post here, because on social networks my pie appears facing like a new blog revenue, that’s also why during the week i haven’t write a piece.

By the way, please if you have chance going there on the site and vote, the award is a kitchen robot that helps the world mixing the most amazing egg whites. Or even will help me develop my ability to make meringue nests … http://www.vaqueiro.pt/worldbakingday2015#campaign-frame=/receita/965ff375-b562-46bc-8167-d909f6bcb924

(Ps: to vote, is loaded when clicking where it says vote here!)

 

BIFES DE FRANGO RECHEADOS

O que vais precisar?

  • 1 bife de frango por pessoa;
  • Queijo cheddar, duas fatias por bife;
  • Cogumelos portobello/marron, 3 por pessoa;
  • 3 dentes de alho;
  • Natas para bifes;
  • Queijo mozarella fresco
  • azeite, sal, pimenta, qb.

Como vais fazer?

  1. Tritura os cogumelos com o alho, formando uma pasta;
  2. Numa frigideira, sem ponta de gordura, coloca a pasta dos cogumelos, para desidratar, até não ver mais água;
  3. Assim que pronto reserva;
  4. Bate com o martelo de carne, nos bifes para que fiquem mais finos e mais esticados;
  5. Assim que pronto coloca sobre o bife as duas fatias de queijo e por cima a pasta de cogumelos;
  6. Enrola bem e com um palito prende; Repete o processo para todos os bifes;
  7. Liga novamente a frigideira e coloca 1/2 colheres de azeite;
  8. Assim que estiver quente, frita os bifes enrolados, por 3 minutos;
  9. Assim que prontos reserva e adiciona aos sucos sobrantes na frigideira, as natas para bifes, 1 copo de vinho branco e um caldo de bifes;
  10. Assim que o molho reduzir e engrossar reserva;
  11. Pega numa assadeira e unta com um pouco de azeite, dispõe os rolinhos todos, rega com o molho e cobre os bifes com o queijo mozarella;
  12. Leva ao forno por 15minutos;
  13. Assim que pronto serve acompanhado de batatas fritas ou arroz branco.

WP_20150607_12_46_03_Pro WP_20150607_12_50_48_Pro

O bolo de chocolate que me escravizou….

Versão Portuguesa

Sabes aqueles anuncios de televisão que te fazem babar? Aqueles que tu estas a olhar e o único pensamento é:”oh meu Deus, que bom aspeto”.

Pois é, eu tenho tido alguns desses momentos nos últimos tempos. Acontece-me muito quando ligo as redes sociais e alguém se lembra de postar publicidades… Ou então quando vou ao super mercado, à zona do açúcar e aparecem os pacotes de bolos instantaneos de oreo, ou cupcakes instantaneos de milka. As publicidades exteriores são incríveis mesmo. O problema é que quando me prendem o olhar, fazem de mim uma escrava enclausurada na torre de um qualquer castelo medieval. Eu todo o santo tempo, vou dizer:” Sim meu mestre, eu vou devorar-te assim que possível”. Sinto-me de tal forma colada, que dou por mim a pesquisar receitas e a babar para as fotos.
Isto aconteceu-me com o bolo de chocolate que a vaqueiro lançou para fazer campanha à vaqueiro sabor a manteiga. Quando eu vi o bolo babei. Depois pesquisei a receita, e no site da vaqueiro ate vídeo tem. Eu vi e li vezes sem conta. Não o cozinhava, por respeito à minha eterna dieta. Mas acho que passei mais horas do que o considerado saudável a olhar para o video q relata como fazer o bolo. Depois passei tempo a mais a olhar para o aspeto do molho de chocolate a derreter pelo bolo.
CHEGA, foi o que gritei domingo passado em pleno continente. Para minha salvaguarda, foi um grito mudo ou interno, quero cm isto dizer, Que nao gritei mesmo… Foi aquela coisa muda ao ouvido do ser vivo, mas insana ao ouvido dos nossos órgão. Peguei na vaqueiro e disse a mim mesma, é desta que faço o bolo. Não me dei, sequer ao trabalho de perguntar-me, se teria todos os ingredientes em casa…
Assim, dirigi-me regalada para casa. Note-se que eu ainda não tinha o bolo, somente a vaqueiro.
Chegada a casa, defini todo o meu dia em prol da minha criação culinaria. Ou sejas às cinco estava dentro da dispensa a reunir os ingredientes. Tenho açucar, ovos, farinha, maizena, fermento… Então e chocolate de culinaria em pó? Hmmm ah e o chocolate de culinaria em barra para a cobertura?! Muito bem, mais uma vez, aqui a despassarada esquece-se do essencial…
Dizem os restantes Europeu, que os portugueses herdaram a veia do desenrrasca, devido às invasões árabes que sofremos. Eu diria que esta mais relacionada, com a fome que vivemos durante muitos anos. A verdade é que eu nunca conheci nem árabes nem fome, mas tenho tendência para o improviso. A necessidade aguça o engenho e eu estou sempre sempre a precisar de improvisar. Ou seja, não havia chocolate de culinaria, mas havia nesquick e havia tabeletes de chocolate regina! Aqui fica o resultado

English Version

You know those TV ads that makes you drool? Those that you look and the only thought is: ‘Oh my God, what good look.”
Yeah, I’ve had some of those moments recently. It happens to me a lot when I turn social networks and someone remembers posting advertising … Or when I go to the supermarket, the sugar zone, and appears the Instant cakes packages of oreo, or Instant cupcakes from milka. The outdoor advertising are indeed incredible. The problem is that when they hold me, I feel like a slave in some tower of any medieval castle. I will say, “Yes my master, I will eat you as soon as possible.” I feel stuck in such way that I find myself researching recipes and drooling at the pictures.
This happened to me with the chocolate cake that Vaqueiro launched to campaign for Vaqueiro flavored butter. When I saw the cake, I drooled. After I researched the recipe, and even a video Vaqueiro site has. I saw and read over and over. I did not cook it cause of respect to my eternal diet. But I think, I spent more hours than considered healthy looking at the video that tells how to make the cake. Then I spent more time looking at the chocolate sauce aspect melting on the cake.
ENOUGH, that’s what I yeld last Sunday in super market. For my protection, it was a silent or internal cry. This means, that it was not even a cried … was a thing not audible to the ear of the living, but insanely loud to the ear of our body. I took the Vaqueiro and told myself, this is it, I’ll make the cake. Did not gave to the trouble of asking me, if I would have all the ingredients at home …
So, I went home self-indulgence. Note that I have not yet had the cake, only the Vaqueiro.
Arriving home, I set all my day for the sake of my culinary creation. Or it may be, at five I was within the pantry to gather the ingredients. Sugar, eggs, flour, cornstarch, baking powder … So chocolate powder? Hmmm ah and Cookery chocolate bar to cover?! Okay, again, here the bird head forgets the essential …
The remaining European say, the Portuguese inherited the vein of solve because of Arab invasions that we suffer. I would say this more to do with the hunger that we experience during long years. The truth is that I have never met nor Arabs nor hunger, but I tend to improvise. The necessity is the mother of invention and I’m always always in need to improvise. So, there was no culinary chocolate, but there was nesquick and had regina chocolate! Here is the result.

BOLO DE CHOCOLATE DA VAQUEIRO (http://www.vaqueiro.pt/receitas/detalhe/5660/bolo-de-chocolate-de-sonho)

O que vais precisar?

Bolo:

  • 125g de vaqueiro sabor a manteiga
  • 30gde cacau em pó
  • 250g de açúcar
  • 6 ovos tamanho L
  • 200g farinha
  • 70g de maizena
  • 1 colher de chá de fermento em pó

Cobertura:

  • 250g de chocolate culinário
  • 40g de vaqueiro sabor a manteiga
  • 25g de natas

Como vais fazer?

  1. Liga o forno e regula-o para os 200 °C.
  2. Barra uma forma redonda com Vaqueiro Sabor a Manteiga e polvilhar com farinha.
  3. Bate o açúcar juntamente com as gemas de ovo até ficar uma massa cremosa.
  4. Adiciona a Vaqueiro Sabor a Manteiga em pedaços e bate até ficar bem incorporado.
  5. Junta a farinha, a Maizena e o fermento em pó peneirados.
  6. Adiciona o chocolate à massa e mexe bem até ficar homogéneo.
  7. Em seguida bate as claras até ficarem em espuma.
  8. Envolve as claras delicadamente na massa.
  9. Leva ao forno durante cerca de 45 minutos.

Para o molho:

  1. Derrete a Vaqueiro Sabor a Manteiga juntamente com o chocolate.
  2. Adiciona as natas e mexe bem.
  3. Deita a cobertura sobre o bolo.

Neste momento, já me passou a escravidão.

WP_20150510_18_01_58_Pro

WP_20150510_18_04_08_Pro