Acontecimentos em cadeia…

Sábado passado, fomos jantar a Gaia. Eramos 4, e a intenção era ir jantar ali na bela zona da Afurada. Correu mal. Já tinha começado a correr mal, quando eu finalmente acordei para a vida e percebi que nesse sábado os Scorpions iam dar um concerto no MEO Marés Vivas e cujos bilhetes já estavam esgotados há meses. Superei calmamente esta mega desilusão, no entanto superei-a tão calmamente que me olvidei do quão pouco inteligente era ir pr’Afurada jantar… Portanto depois de uns valentes 20 minutos de voltas e mais voltas, acabamos em direção ao tabuleiro inferior da ponte de D. Luis. Passar a ponte, não era inteligente, já passava largamente das 21, e portanto se na Afurada a confusão estava instalada, na ribeira não se rompia, optamos portanto estacionar o carro num parque e lá fomos nós na debanda de um restaurante onde se jantasse bem e onde pudésemos conviver uns com os outros… Eu honestamente, nunca tive muito boas experiências em restaurantes próximos do rio, são poucos os que servem bem e cujos empregados são humildes o bastante para nos fazer sentir confortáveis. Portanto, cética lá fui eu em busca de ementas, enquanto os rapazes, vinham perdidos nas suas conversas. Pelo caminho, encontrei a Rita, já não a via há imenso tempo e a verdade é que o encontro com ela deu-me uma felicidade enorme. Isto, porque estamos a falar de uma pessoa com uma aura feliz, pelo menos é assim que eu vejo a Rita, uma aura feliz. Fiquei verdadeiramente contagiada com a energia dela, e portanto um pouco à frente tomei a decisão, depois de ler peito de frango recheado com alheira. Chamei o empregado, e ele disse que tinha mesa para nós. Vieram as entradas, fizemos o pedido, e eis que chega o esperado peito de frango recheado de alheira.

Preciso mesmo de fazer um parágrafo. QUE FRANGO! Oh meu Deus, que carne tão suculenta, que combinação tão especial. De cada vez, que ouço este tipo de combinações soa-me sempre a enjoo pela certa, mas aqui não faltava nada. Não faltava mesmo. Era uma explosão incrível na boca. O Pedro que tinha optado pelo bife de pimentas, que também era saboroso, mas normal, ficou deliciado e acho que desconsolado por não ter pedido o mesmo. Enfim, ele como tem a regra de que a comida não se divide, só teve direito a um bocadinho, e foi porque eu marralhei um pedacinho do bife dele.

Muito bom mesmo. Taberna d’Maria, pouco antes da praça Sandeman em Gaia.

Esta semana, tirei uns bifes para o jantar de quarta-feira. Não sabia bem o que fazer para o jantar, mas tirei bifes, atá à hora descortinaria uma solução. Deixei os bifes dentro da banca a descongelar. Dentro da banca, porque temos uma cabra do monte cá em casa, e não um cão, e a nossa cabra do monte tem sangue de Beagle, logo um faro hiper mega apurado. Achei que dentro da banca era um lugar seguro para a vaca, aparentemente, a cabra do monte fareja e salta mais do que o imaginado, portanto quando cheguei a casa, vaca nem vê-la. ANGÉLICA 0 – SHELDON 1, foi o resultado possível… O problema é que a hora do jantar aproximava-se e eu nada tinha para cozinhar. Lá encontrei uns peitos de frango. Coloquei a descongelar, com auxílio de água quente. Cá em casa janta-se às 20h, era 18.30 quando coloquei o frango a descongelar… 19.30 e o frango ainda era pedra… Estava quase a desesperar, quando os pais do Pedro ligam para irmos jantar fora. Nem pensei duas vezes, arrumei tudo e lá fomos… Desta vez pus o frango no frigorífico, já li em qualquer lado que a inteligência das cabras do monte as obrigam a ir ao mesmo sítio duas vezes…

Desde que o frango está no frigorífico que tenho pensado, que merece um tratamento especial. Merece ser servido num prato digno da espera. Ora ontem pensei, é desta. Vou repetir o jantar da semana passada e deixar o Pedro a salivar. No entanto, esqueci-me de me precaver, vendo a data da alheira que estava no frigorífico.

19.40, pego na alheira, 9/7/2017, liquido branco dentro do saco… Simulo um vómito e com as pontas dos dedos meto-a no lixo… Não quero de maneira alguma saber de onde vem aquele líquido… Ora bolas e agora?! LINGUIÇA! Ora aqui está outro enchido que eu adoro, principalmente nas francesinhas. Se eu adoro, o Pedro tem-lhe um amor de estimação. Assim, compus-me e refiz-me rapidamente da desilusão que se apoderou de mim, e lá fui eu fazer um jantar digno de um sábado à noite.

Desculpa a extensão do texto, mas só queria provar que tudo acontece por uma razão. Se não tivéssemos optado por ir jantar a Gaia, nunca teria visto a Rita, nunca teria provado um prato tão saboroso, do qual falei praticamente toda a semana. Se o Sheldon não tivesse devorado os bifes, eu nunca teria iniciado a demanda de reproduzir o prato, nunca teria chegado ao saboroso jantar de ontem… Afinal, o universo conspira!

WP_20170719_18_49_41_Pro

Cabra do Monte com a barriga cheia de bife AKA Sheldon Cooper

 

PEITO DE FRANGO RECHEADO COM LINGUIÇA (2 pessoas)

O que vais precisar?

  • 2 Peitos de frango;
  • 1 Linguiça;
  • Queijo ralhado (eu tenho sempre no frigorífico um mix, mozarelha, ilha e flamengo, tudo num tupperware)
  • Azeite;
  • Meia cerveja;
  • 1 Caldo de frango;
  • 50gr de manteiga;
  • 3 Colheres de sopa de farinha;
  • 1.5 Copos de leite frio;

Como vais fazer?

  1. Corta a linguiça longitudinalmente, até obteres duas metades;
  2. Abres o peito de frango, colocas-lhe queijo, metade de linguiça, e enrolas;
  3. Repetes, para o outro peito de frango;
  4. Numa assadeira, colocas o azeite e os peitos de frango e cobres com a cerveja;
  5. Leva ao forno, até começar a alourar. Quando assim for, vira para ficar lourinho dos dois lados;
  6. Para fazeres o molho, colocas a manteiga a derreter com o caldo de galinha;
  7. Quando estiverem reduzidos a líquido adicionas a farinha, para fazer uma embamata/ roux, quando ficar uma pasta, adicionas o leite e mexes bem até obter um líquido parecido ao molho bechamel;
  8. Tiras o peito de frango do forno cobres com o molho e serves com salada e arroz branco, ou salada e chips de batatas. Eu tenho um viciado em chips cá em casa e portanto optei pelo segundo acompanhamento.

WP_20170722_20_27_51_ProWP_20170722_20_24_42_Pro

Anúncios

Parecia saído de um filme…

Versão Portuguesa

De cada vez que se vêm vídeos na Internet, de cães malandrecos, aparece sempre um beagle a roubar papel higiénico. Eu acho sempre uma piada incrível, penso sempre como é castiço, aquele cachorro com típicos olhos de piedade com a boca cheia de papel higiénico. Muito engraçado, aliás hilariante, da sempre vontade de ir ter com ele e dizer: “há isso não se faz, mas tu és tão fofo e tão engraçado, deixa la.”

Depois, nós adotamos um beagle, e ele é fofo e engraçado, e tem olhinho de piedade, principalmente depois de fazer asneirada…

A semana passada, o Pedro saiu para o ginásio e eu optei por ficar para arrumar. O Sheldon como sempre, andava atrás de mim, eu limpava e ele patanhava. Julgo que na cabeça dele, ele está a ajudar-me. Na realidade, tenho de aceitar o facto de ele, ter um prazer incomensurável em ser a minha sombra. Tanto que andava na casa de banho nas limpezas e ele sempre atrás de mim… Entretanto, voltei para a cozinha. No entanto, o Sheldon não veio. Eu pensei, Ok fartou-se, e está neste momento no puff dele. Os minutos passaram e eu sem me preocupar, com o cachorro bebé que co-habita connosco. No entanto, ele teimava em não aparecer e eu usei o método, a que ele responde tão bem, chamei-o. SHELDON!! Foi instantâneo. Ele apareceu. vindo da casa de banho com o papel higiénico na boca. Mas não era o rolo, não que isso é mais difícil de tirar, era a ponta do papel higiénico. Ou seja, os corredores que ligam à cozinha, estavam cobertos por um tapete de papel higiénico. Quanto ao Sheldon, apresentou-se ao chamamento com as orelhinhas a abanar e a ponta do rolo na boca…

Inicialmente e dei uma gargalhada, mas depois fiquei chateada e queria ralhar com ele, mas não dava. Ele sentou-se largou o papel e fez o olhar de piedade, também conhecido como, eu sou um carneirinho e tu adoras-me… É a realidade, mas bolas nos filmes tem mais piada que na vida real…

 

English Version

So, there’s this videos on youtube, of dogs doing wrong thing, it’s hilarious. Normally they have in it, a beagle that steals toilet paper and runs around the house, creating kind of Halloween decorations. I laugh hard, every time I watch it, and feel like it ain’t that bad, it’s like him trying to prank the owner. There’s no need to punishment.

As I already told, we adopt a beagle, or the new actor in scene. I have to say that those beagle eyes and hears make me feel like as if everything he does, ain’t that bad… Because he is so cute. But then, things happen.

Last Saturday, Pedro went to the gym, and I decided to stay in order to put some order at home. While I was doing it Sheldon decided to help. I clean and he paw prints everything. So I went to clean the bathroom and my little shadow followed me. After finishing it, I went to the kitchen but no shadow was around. So I thought he might have given up, and was sleeping on his bed. Minutes passed no signs of Sheldon. So I used the best way to make him appear, I yelled SHELDON, and puff he appeared. What an appearance. The scenario was like in the movies. A carpet of toilet paper after him and the beginning was on his mouth he even came running with his hears bouncing around… My first reaction was, to laugh, but then I realize it wasn’t a movie, it was my home, just after my cleaning… I became furious and when I was about to start arguing with him, he made the look… You know, that beagle look, lamb eyes and hears even downer… Gosh… I couldn’t do much… So I forgave him, cleaned up all the mess, and said to myself, that at movies this looks really better, in real life it is not that good.

 

6606f103-8890-411e-bedc-e9506757cce7

 

 

Crónicas do Sheldon

Versão Portuguesa

The big bang theory estreou-se em 2007 nos EUA. Honestamente não sei quando se estreou na rtp2. Sei que adorava ver as series que davam entre os desenhos animados e o telejornal, e uma dessas series era precisamente The big bang theory. Confesso que, depois do primeiro episódio, colei. Era a Peny e os rapazes, e apesar de eu e os meus amigos estudarmos todos engenharia, eu identifiquei-me com ela. Não pela falta de conhecimentos físicos e matemáticos, mas pela falta de capacidade de perceber a maior parte da conversa nerd… O personagem que me arrebatou, foi o Sheldon Cooper. Não sei se por ser um autista não diagnosticado, ou como ele diz:”normal porque a mãe fez-lhe exames”, ou pelo facto de ser diferente. Uma pessoa completamente desprovida de senso comum.

Infelizmente os episódios deixaram de dar na rtp2. Foram precisos alguns anos até eu poder voltar a acompanhar tudo.

Em 2010, já eu estava a trabalhar e via os episódios regularmente. Diariamente, fazia viagens de comboio com o Diogo, e passávamos esse tempo a comentar sobre a série. O nosso vicio era tal, que o Pedro acabou por ter curiosidade em ver, ou seja acabou como nós, viciado.

A série é de tal forma um sucesso internacional, que a LEGO criou o backstage com as personagens, em 2015. Neste mesmo ano, eu estive em Colónia na Alemanha e fui propositadamente à loja da lego comprar o presente de Natal do Pedro.Imagina o que?! A verdade é que aproveitei para lhe dizer que ia ser o nosso primeiro bibelot.

2016 chegou, e o bibelot já estava montado.

Em Julho, eu e o Pedro iniciamos a nossa vida em concubinagem. Em Setembro adoptamos um cão. Passamos por tanto a ser os companheiros de casa do Sheldon Cooper. Um beagle irrequieto, com um sinal no nariz, que muitas vezes nos faz perder a paciência, mas que nos está a ensinar a ser pacientes. Ou seja, um Beagle peculiar, como o homónimo Sheldon Cooper. Estou mesmo à espera da altura em que ele bate três vezes à porta e repete o meu nome pelo meio.

Resumindo, o Sheldon é o novo personagem da nossa historia. Ele é tão louco que me faz ter vontade de vir aqui contar-te as aventuras dele. Além disso, apesar de ter “ajudado” a criar 2 cães, tenho a sensação que não percebo muito disto. Como tal, decidi uma vez de vez em quando, abrir este espaço às Crónicas do Sheldon. Vou tentar contar as diabruras, e novidades que este Beagle nos vai obrigar a vivenciar diariamente.

Espero que esta seja mais uma maneira de te fazer ter vontade de cá vir.

PS: Ele ainda só tem 2 meses, e eu já fiz mais noitadas do que quando andava na universidade…

 

English Version

The big bang theory was released in 2007 in USA. Honestly I don’t remenber when it was released in nacional television, in Portugal. I know that I loved to watch shows between cartoons and television news, and one of those shows was the Big Bang Theory. I admit that I became addicted instantly. Peny and the guys, made my day. Even though, I and almost all of my friends were studying engineering, I identified myself with Peny. Not for the lack of knowledge, but the inability to realize most of the nerd talk. From all of the guys, Sheldon Cooper was the one that I fell for. I do not know whether if by the fact he is an undiagnosed autistic, or as he says:” normal because my mother tested me”, or by being different. A person with a complet lack of commonsense.

Unfortunately, nacional television stop the show. It took me a while to catch everything again.

In 2010, when I started to work, I was watching the show regularly. So, during my train travel to work with Diogo, we used to discuss everything about the show. Our addiction was in such a way, that Pedro turned out to be curious enough to see it and just like us became hooked.

The show reached international success, and for that reason, LEGO created the backstage with the characters in 2015. That same year, I went to Cologne in Germany and purposely went to the LEGOvstore to buy Pedro’s Christmas present, imagine what ?! The truth is that I glued a paper to it saying: “this is going to be our first trinket”.

2016 arrived, and our trinket was already assembled.

In July, Pedro and I started our concubinage life. In September we adopt a dog. Basically, we became Sheldon’s housemates. A fidgety beagle, with a sign in the nose, which often makes us lose patience, but is teaching us to be patient. That is, a peculiar Beagle Just like his homonymous Sheldon Cooper. I’m just waiting for the time when he knocks three times on the door and repeatedly says my name in the middle.

In short, Sheldon is the new character of our history. It’s so crazy that makes me want to come here to tell about his insanities. Moreover, despite having “helped” breeding of two dogs, I feel that I don’t know nothing about it. As such, I decided to once in a while I will open this space to Sheldon Chronicles. I will try to tell his way of seeing the world, and ou way of living with a Beagle.

I hope this gives you another excuse to make you come here!

 

PS: Sheldon’s only two months, and I’ve already lost more nights than during college!

 

wp_20161015_17_22_13_pro