Os Happy Birthday’s do Blog!

Versão Portuguesa

Ora e não é que ontem encontrei energia suficiente para organizar a festa do blog????

Pois é, à semelhança do ano passado, e tenciono tornar isto uma espécie de hábito anual, abri as portas ao meu restaurante. Mas isto de se ter um restaurante, tem muito que se lhe diga. Perguntem ao chef Gordon Ramsay, que foi quem me ensinou a fazer o bife Wellington de ontem à noite.

Depois de alguns minutos a pensar, comecei por elaborar uma sms de convite. Não sabia o que cozinhar sabia que queria voltar a Inglaterra. Então juntei a fome à vontade de comer e aí estava, um convite para a abertura anual do Angie Clouds’ Pub. Depois veio a indecisão, quem convidar…. Ora como não tenho fila de espera para este evento, pensei em falar às pessoas que, pela certa, não me iriam negar a sua presença. O único convidado que demonstrou vontade de entrar para a fila de espera foi o Nelson. Eu achei tão bonitinho, que não hesitei em o colocar também na lista. Lista feita (Marta, João, João, Milai, Raquel, Diogo, Helena, Andreia, Tiago, Regina, Nelson,Pedro e eu que também como), passei à parte de pensar na comida. Fiz uma vasta pesquisa e encontrei o beef Wellington, Scotch Eggs, Eton’s Mess e para beber Shandy. Isto pode soar a uma pesquisa rápida, mas não foi. Foi a roçar o exaustiva. De tal maneira, que dei por mim muitas vezes a babar para o fantástico aspecto das fotos. Depois da ementa, vem a lista de ingredientes, comprei tudo com antecedência, com excepção dos morangos, escusado será dizer, que a 2h da chegada dos convidados ainda não tinha morangos… Comecei a ficar algo preocupada…

Na sexta já sabia exactamente como ia querer a decoração, só rezava para que o tempo ajudasse, porque sejamos honestos, chuva ou frio ou os dois ao ar livre não vai correr bem. Quase me senti uma noiva a dias do casamento, em que o pedido é:”Por favor, que venha sol, para não estragar tudo”. O tempo ajudou, e consegui tornar o arraial de festas de verão dos meus pais, numa verdadeira balcony de um pub britânico, ou parecido com os que eu vi… Consegui deixar tudo pronto a tempo, porque contratei uma empregada à altura. Na verdade ela tem sido sempre a empregada do Angie Cloudsrestaurant…. Esta moça bem treinada, era capaz de ter qualquer profissão. Obrigada Andreia pela ajuda a orientar a festa. Ah e obrigada mãe pela mãozinha!

20.20h – Os convidados começaram a chegar. O que acontece quando abres o teu restaurante aos amigos, é que eles acham sempre que devem ajudar. Ou então querem fazê-lo para se sentirem úteis e não te ver ali, tipo escrava Isaura no tronco. Mas eu repito, isto é um restaurante a função é eu estar no tronco enquanto vocês se divertem a comer! Lá consegui afastar todos da cozinha, às 21h (quando todos já tinham finalmente chegado). O único que não consegui mesmo afastar foi o Nelson, Julgo que se deve ao facto de ter peso na consciência por ter sido o ultimo a chegar… Mas secalhar estou só a extrapolar…

Eu estava cheia de vontade de ver até que ponto todos iriam gostar do meu menu, que até ao momento era surpresa. Com excepção dos Scotch Eggs que já todos tinham experimentado. Comecei a cortar a carne e estava com um aspecto incrível, a tonalidade estava parecida com a do meu novo professor, Chef Gordon Ramsay. Então recebi aquela paulada no cérebro:”Oh esperta a Regina tem a Maria na barriga, talvez ela não possa comer”. Fui a correr ter com ela e confirmou-se ela não podia… Raios, porque não me lembrei mais cedo que havia um bebe à mesa?! A Regina foi impecável e eu fui assar mais a carne para ela poder comer. Atrás dela vieram todas a outras grávidas sem imunidade à toxoplamasmose. Eu quero que vejam no video que vem anexado a este post, que a vaca ainda faz mumu quando sai do forno, não sou eu que não sei cozinhar… Enfim, num restaurante temos sempre clientes mais exigentes e o cliente tem sempre razão, por isso eu cozinhei mais a carne para os pratos recusados. Acho que no fim todos ficaram satisfeitos. Acho só. Porque tu sabes, o difícil é dizer estava horrível. Dizer estava bom, deixa todos satisfeitos…

Entretanto chegou a sobremesa. A sobremesa também ela foi típica, Eton‘s mess. Das sobremesas mais simples de fazer e comer. Aqui ninguém voltou à cozinha com o copo de sobremesa a pedir para bater mais as natas. Ou seja, acho que desta vez foi certeira a simplicidade.

Depois de muito tempo ao ar livre, todos a conversar, acabamos por vir para dentro e eu aproveitei para iniciar a actividade do mete tudo no sitio. Salvaram-me as meninas, porque a minha funcionaria já não tinha forças para me ajudar. As meninas foram incríveis, acabaram por ir para a cozinha do restaurante ajudar na arrumação, mas sem duvida a Helena merecia um troféu, esteve até ao fim na cozinha comigo e depois até o arraial desmontamos, eu ela e o Pedro. Isto, porque a minha funcionária continuava sem aparecer. Escusado será dizer que ela não recebeu o salário por inteiro…

No fim estivemos praticamente todos na sala, na conversa, como só os amigos de sempre, conseguem ter.

Foi um aniversário muito inglês na comida, mas muito português no calor. Assim, como quero que te sintas quando vens aqui ao blog. Custa aprender e dizer o nome, mas depois de o ler espero que sintas o calor de se ser português!

Obrigada mãe por estes dois anos seres a maior incentivadora deste Blog. Já sabes que não foste convidada, porque as receitas que aqui faço são todas também para ti. Tenho a certeza, a roçar o absoluto, que se não fosses tu tantas vezes a perguntar-me o que vou fazer para o blog, que haviam altura que não tinha nem força para vir aqui.

Obrigada a todos vocês, anónimos, família (a que me foi atribuída e a que escolhi) por me terem visitado 8000 vezes em dois anos. Que o Angie Clouds vos dê tanto prazer a ler como eu tenho a escrever!

English Version

Isn’t that, that yesterday I found enough energy to organize the blog party ????

Yeah, like last year, and I intend to make this a sort of annual habit, I opened the doors to my restaurant. But this thing of having a restaurant, has much to say about it then we think. Ask  chef Gordon Ramsay, who was the one who taught me how to make Beef Wellington last night.

After a few minutes of thinking, I started by drawing up an invitation. I did not know what to cook, I just  knew I wanted to return to England. Then, just like that I announced the annual opening of Angie Clouds’ Pub. My new problem was, who to invite? But as I have no waiting list for this event, I thought of talking to people who, for sure, would not deny me his presence. The only guest who showed willingness to join the waiting list was Nelson. I found it so cute, that didn’t hesitate to also put him on the list. List made (Marta, João, João, Milai, Raquel, Diogo, Helena, Andreia, Tiago, Regina, Nelson, Pedro and I ), I these being taken care, I started thinking on the menu. I did extensive research and found beef Wellington, Scotch Eggs, Eton’s Mess and Shandy for drink. This may sound a quick search, but it was not. It was exhaustive. So, that I found myself drooling for great-looking photos. After the menu comes the list of ingredients, I bought everything in advance, with the exception of strawberries, needless to say, that 2 hours for the guests arrival,  had not yet strawberries … I started to get worried …

On Friday I knew exactly how I would want the decoration, just prayed that time would help, because let’s be honest, rain or cold or both outdoors will not go well. I felt like a bride on her wedding day praying, “Please, let come the sun.” The weather helped, and I could transform the host of summer festivals of my parents, a true balcony of a British pub, or like the ones I saw … I managed to get everything ready in time, because I hired a maid to help. In fact she has always been the maid of Angie Clouds’ restaurant …. This well-trained girl, is able to have any profession if she wants. Thanks Andrea for helping to guide the party. Oh and thank you mom for the little hand!

20.20h – The guests began to arrive. What happens when you open your restaurant to friends, is that they always think they should help. Or do they want to feel useful, instead of looking at you as a slave. But I repeat, this is a restaurant, to work, I’m a slave while you have fun to eating! I managed scoop them all of the kitchen, at 21h (when everyone had finally arrived). The one that got managed to stay was Nelson, I think that is due to the fact of guilty conscience for being the last to arrive …

I was full of desire to see how far they would all like my menu, which so far was surprise. Except for Scotch Eggs everyone already had experienced. I started to cut the meat and it had an amazing aspect, the tone was similar to my new teacher’s, Chef Gordon Ramsay. Then came that punch in the brain, “Oh clever me, Regina has Maria on the belly, maybe she cannot eat.” I ran to her and it was confirmed she could not … Damn, why haven’t I remembered earlier that there was a baby at the table ?! Regina was great and I was able to cook the meat more for her to eat. Behind her, came all the other pregnant women without immunity to toxoplamasmose. I want you to see the video that comes attached to this post, the cow still makes mumu when it comes out of the oven, it’s not me that I cannot cook … Anyway, a restaurant has allways demanding customers and the customer is always right, so I over cooked the meat to the rejected dishes. I think that in the end everyone was happy. I think only. Because you know, it’s difficult to say was horrible. Say was good, makes everyone happy…

Then, arrived dessert. The dessert was also a typical English dish, Eton’s mess. The simplest desserts to make and also to eat. Here no one returned to the kitchen with the dessert cup asking to knock over the cream. That is, I think this time was unerring simplicity.

After much time outdoors, we decided to come inside. I started cleaning up. My salvation were girls, because my helper no longer had the strength to help me. The girls were amazing, helping me but undoubtedly Helena deserved a trophy, was till the end in the kitchen with me and then putting everything in order on the balcony, Helena, me and Peter. This is because my employee still did not appear. Needless to say she did not receive full pay …

At the end we were pretty much everyone in the room in the conversation, as only old friends, can have.

It was a very English birthday on food but very Portuguese in the heat. So, as I want you to feel when you come here to the blog. It’s difficult to learn and say the name, but after reading it I hope that you feel the warmth of being Portuguese!

Thank you mother for these two years being the most supportive of this Blog. You know that you weren’t invited, because the recipes here are all also do for you. I am sure, to skim the absolute, that if it wasn’t you so often asking me what I was going to do for the blog, I might not had time nor strength to come here.

Thanks to all of you, anonymous, family (to which I was assigned and I chose) to have me visited 8000 times in two years. That Angie Clouds give you so much pleasure to read as I have to write!

IMG_1333 IMG_1334 IMG_1335 IMG_1341

RECEITAS

Scotch Eggs

IMG_1339

https://www.youtube.com/watch?v=hkPPn5ycsnc

Nesta eu susbstitui os ovos normais, por ovos de codorniz

Beef Wellington

IMG_1340

https://www.youtube.com/watch?v=5uXIPhxL5XA

O acompanhamento foi puré de batata e fiz um molho de natas para regar.

Eton’s mess

IMG_1348

https://www.youtube.com/watch?v=NhoKXq8_l7E

Nesta receita eu misturei suspiros com cavacas, o resultado é muito bom.

Pais!

Versão Portugues

Quando tu tens 6 anos e chega o derradeiro momento de ir para a escola, aprender coisas novas, sentes um gelo no estômago, porque isso vai implicar menos tempo com a mãe e o pai e os irmãos. Contudo, vais aprender coisas novas, para ensinar à mãe, pai e irmãos.

Quando tu tens 15 anos, e a tua vida torna-se uma depressão profunda porque o armário onde entraste parece ser demasiado grande para ti, existem pessoas que te tentam dar mapas. No entanto, esses mapas têm orientações tão parvas. A tua única vontade é gritar ao mundo: “baza, que tu não entendes puto disto. Para piorar tas a tentar ser cool e não passas de um cota”.

Quando tens 18 anos e entras no mundo dos adultos, não à amarras que te mantenham preso. O mundo é uma descoberta, tu podes votar, conduzir e beber (pelo menos em Portugal). Existem, no entanto, aqueles caretas a quem chamamos pais, porque assim foi concebido pela sociedade, que passam a vida a tentar aconselhar:”Não faças isso; Olha para o estado em que chegaste a casa?; Se estiveres com os copos, liga que eu vou buscar-te”. Pois sim, vais é cascar-me, mas eu sou grande, forte e pior ADULTO. Eu sei bem o que é o certo e o errado.

Entretanto chegas aos 27 anos. Já passaste por muitas loucuras. Olhas para trás e pensas:”jura que fiz aquilo??”. Também olhas para trás e sentes:”Fogo, eles avisaram-me mil e cem vezes… Eu mil e cem vezes fiz ouvidos moucos”

Há uns tempo, a conversar com uma amiga de longa data, mãe de pessoas adultas e bem formadas, esta dizia que educar um filho é tarefa difícil porque a base é deixar cair, mas deixar sempre um bom colchão de penas no chão. Assim à sempre um amortecimento da queda.

Eu hoje venho aqui por isso mesmo. Eu hoje venho aqui na qualidade de filha de uma mãe aniversariante, e de um pai apaixonado pelas suas mulheres (como ele tanto gosta de dizer). Esta minha mãe passou a minha, ainda tão curta, vida a chamar-me à atenção. A ralhar comigo por tudo e por nada, (eu diria mais por nada do que por tudo). A fazer-me ver à bruta que o mundo está cheio de perigos, e eu sou uma cabeça no ar. Já o meu pai, passou a minha curta vida a fazer o papel do pai coerente, que deixa cair 100 vezes até saber andar de patins… Pois sim, continuo uma nódoa negra. Enfim, estes dois, encontraram-se a meio das viagens deles, descobriram pontos em comum e fizeram vários bebés… sobramos eu e a Marta. Cometeram mil e cem erros nas nossas educações, tentaram minimizar todos obviamente, mas eu e a Marta não somos fáceis, saímos a vocês!

Assim, só vos quero agradecer, na qualidade de filha.

Obrigada mãe por tantas vezes me incutires a necessidade de encontrar um amor verdadeiro. Aprender a separar os ovos, para bater um bolo bonito. Parabéns por estares a envelhecer da forma mais bonita e sexy. Tenho para mim que um dia quando tu fores avó, os miúdos te vão ver mais como mãe do que avó. Tu estás demasiado bem para a tua idade… A gravidade não toma conta de ti já reparaste bem… Espero quando chegar aos teus números (que, não vai acontecer porque eu parei nos 23) conseguir ter um ar tão naturalmente bonito.

Obrigada pai, por tantas horas a dar-me cabo do juízo por causa das contas, tabuadas e enfim… números. Obrigada por teres explicado à mãe que mais importante que ser uma boa dona de casa, era ser uma mulher de sucesso, assim criaria postos de trabalho, contratando uma empregada, e o mundo seria muito mais aproveitado.

Parabéns aos dois pelo amor que têm e nos dão.

Hoje não é o vosso aniversário de casamento, mas reparei de manha que para ti pai, é um aniversário de amor. Por estares ao lado da tua Leoa. Espero honestamente, continuar a ser testemunha da vossa ligação, quase ancestral. Espero um dia conquistar o que vocês conquistaram. Mais ainda, espero que no dia em que os 57 me baterem à porta, o homem da minha vida me dê os parabéns como assisti hoje de manha. Com um amor, estampado nas expressões.

Parabéns mãe.

Ps: Não há receita hoje…. desculpa

English Version

When you have 6, and reaches the moment to go to school, learn new things, you feel butterflies in your stomach, because that will mean less time with mom, dad and siblings. However, you will learn new things, to teach mom, dad and siblings.

When you have 15, and your life becomes a deep depression because the closet where you entered seems to be too big for you, there are people who try to give you maps. However, these maps have silly guidance. Your only desire is to shout to the world: get of,  you don’t understand . You’re trying to be cool but you’re to old for that“.

When you have 18 and you enter the world of adults, there’s no chains that keep you stuck. The world is a discovery, you can vote, drive and drink (at least in Portugal). There are, however, those who we call parents, because that was designed by society, who spend their lives trying to advise: Do not do that! Look at your aspect?; If you are drunk, call and I’ll pick you up.” Well yes, you will bore me to death, but I am big, strong and worse ADULT. I know well what is right and wrong.

However you arrive at 27. Already gone through many parties and crazies. You look back and think, “swears I did that??”. Also you look back and feel: “God, they warned me eleven hundred times … I did eleven hundred times a deaf ear

Some time ago, I was talking with a longtime friend, mother of adult and well-educated people, she said that educating a child is a difficult task because the base is letting them dropp, but always leave a good feather mattress on the floor. So it can cushion the fall.

I come here today for this very reason. I come here today as the daughter of a birthday mom, and a passionate dad by his girls (as he likes to say). This mom of my, came to my still so short, life calling my attention. Scolding me for everything and anything, (I would say more for anything than for all). Making me see the a world is full of danger, and that of course, I’m a head in the air. In other hand, my dad spent my short life to playing the role of coherent dad, letting me drop 100 times until I know how to rollerblad Well yes, still a bruise. Anyway, these two found themselves in the middle of their travels, they found common ground and made several babies Only me and Martha, survived. They’ve committed eleven hundred errors in our educations, tried to minimize all obviously, but both Marta and I are not easy, we are your kids!

So, I just want to thank you, as a daughter.

Thank you mom for so many times drivng me to the need of finding true love. Learning to separate the eggs, to baket a beautiful cake. Congratulations, you are aging the most beautiful and sexy way. I suppose one day, as grandmothers, kids will see you more as a mom than grandmom. You’re too good for your age Have you noticed that gravity doesn’t care for you? I hope, when I get to your numbers (that will not happen because I stopped in 23) can look so naturally beautiful.

Thank you dad, for so many hours spent in teaching me times tables and numbers. Thank you for having explained to mom that more important than being a good housewife, it is to be a successful woman, and create jobs by hiring a maid, and the world becomes better.

Congratulations to both for the love you have and give us.

Today is not your wedding anniversary, but I noticed in the morning that for you dad, is a birthday love. Because you are near to your moma bear. I hope honestly, to continue to be a witness of your connection, almost ancestor. I hope someday to conquer what you have achieved. Moreover, I hope that on the day, when 57  hit’s the door, the man of my life give me congratulations like I watched this morning. With a love expressions.

Congratulations mom.

Nb: No recepie for today… Sorry

mae e pai 001

SAM_6621

Foi então que fiz um registo diferente….

Quanto gosto eu deste meu espaço na web? Gosto tanto, que tornei uma simples conversa com o namorado, num autêntico Brainstorming…

Na semana passada, estava a falar com o Rui sobre o que postar no blog. Tinha de ser algo diferente, sentia necessidade de quebrar a “rotina”. Falei com tanto entusiasmo e vontade, que abalroei o Rui. Literalmente…. Ele ficou extasiado , quando eu disse que adorava, quando alguém me ligava só para dizer: “uma amiga minha foi ao teu blog e adorou.” Ou “o tema de conversa foi o teu blog“. Bem eu fico tão contente. Fico com a sensação que este meu cantinho não é só meu, mas é também de todos os que optam por vir até ao Angie Clouds ler as histórias… que são sempre verídicas…

Pois bem, depois de me “gabar” ao meu namorado e depois de ter falado em fazer um post diferente do tipo, coisas que fui comendo ou lendo, eis que o Rui se revelou e disse:” Então e porque não um filme?”. Confesso que lhe perguntei se tinha começado a tomar substancias ilícitas, mas ele insistiu. Disse que era uma forma de eu sair da minha zona de conforto, e poder fazer aquilo que eu mais gosto de fazer, falar. Eu adoro falar é certo, mas não receber feedback é incrivelmente estranho.

Acabei por ceder, ele aconselhou-me a tomar a decisão o quanto antes, para não perder a coragem

Fazendo um ponto de situação, estamos na terça-feira dia 21 de Outubro , dia de aniversário da Raquel. Estava tomada a decisão de me filmar a elaborar uma receita.

  • Problema numero 1: Qual receita?
  • problema numero 2: Com que intuito?

Pois bem, a semana passada foi rica em festejos natalícios, a Raquel e a Andreia fizeram ambas anos. Em dias diferentes, porque não há cá misturas. Eu muito prontamente combinei com o meu namorado e com o namorado da Raquel, também conhecidos por Rui e Diogo respectivamente, que devíamos fazer um jantar com a Raquel e a Andreia mas que sem ambas sonhassem que o intuito era cantar-lhes os parabéns. Ora estes meus dois comparsas de crime, guardaram o segredo até à ultima. Ao Rui, ainda revelei, que ia fazer um bolo diferente. Expliquei ponto por ponto qual era a minha intenção e ele disse logo: “vamos gravar o teu trabalho, e assim tens um post novo”. A única coisa que me passou pela cabeça foi, acho que encontrei a pessoa a quem vou ligar quando cometer um crime. Tenho a certeza que ele não só esconde o corpo, vem para os copos comigo e no fim ainda diz: “Tivemos uma noite incrivel!”

Em suma, chegamos a sábado, eu e o Rui passamos a tarde a trabalhar. À noite metemos a Raquel no carro e fomos os 4 (eu, o Rui, o Diogo e a Raquel) até Aveiro para jantar com a Andreia. Na mala ia o “bolo”. Depois de eu passar a viagem a rezar, para que o “bolo” não se estragasse, chegamos a Aveiro e fomos jantar. Tudo sem que as duas soubessem da nossa tramóia. No fim do jantar chegou o “bolo”. Acho que ambas adoraram, e ficaram estáticas com o “bolo”. Melhor de tudo foi ver o Diogo e o Rui com ar de senhores do segredo. Estes dois são demais, e estão sempre prontos a entrar nas minhas tramóias…

Quanto ao “bolo”, vê o vídeo a seguir, espero que gostes. Tem lá a receita, o resultado final e os diversos passo. Ou seja, hoje não escrevo receita.

Aproveito para mais uma vez dar os parabéns à Raquel e à Andreia. Meninas sabe tão bem fazer alguma coisa pelos outro e ver como os outros ficam contentes!

Finalmente, eu quero explicar, que umas vezes chamo ao meu namorado Pedro e outras Rui. Não, eu não tenho dois namorados. Eu tenho só um com dois nomes!

IMG_0299

Esqueci-me de mencionar, o restaurante La Mamaroma em Aveiro. Estou a mencionar porque eles foram incansáveis com a nossa loucura….

Parabéns e profiteroles!

Sim já sei, estou com uns dias de atrasos nas minhas actualizações… Mas como sempre, tudo tem uma justificação. Eu chamo-lhe a ocupação de uma desocupada. Vejamos, não é que eu seja desocupada, é só que os meus dias dependem muitos daquilo que aparece para fazer. Acontece que esta foi daquelas semanas em que eu consegui ocupar todos os dias. Tendo culminado no monumental aniversário do meu progenitor e pai. Sim porque existe uma diferença entre progenitor e pai. Segundo a minha mãe eu não nego à firma, segundo eu, tenho um mega pai!

Pois bem, entre um domingo de festa (não só de senhora d’Ajuda mas também porque o Pedro terminou o curso), uma ida até Fátima com piquenique (onde descobrimos que alguém consegue pagar uma maquia de 240€ por frango de churrasco e batatas fritas), um dia de curso de culinária onde aprendi a fazer massa de piza (estou histérica para poder pôr em prática a receita), chego a sexta-feira. Dia de Sopas, ou seja voluntariado para os mais desfavorecidos, contudo esta semana não fui porque o mais velho homem da minha vida festejou o seu aniversário. Verdade seja dita, dia 26 de Setembro não é o dia de aniversário do meu pai, é o dia em que ele foi registado… Tu pensas: “e então? Não é assim que é o normal?”. Eu respondo:” Não, não é assim. Ou melhor é assim agora. Contudo, há uns anos atrás, o atraso na hora de registar o bebé implicava uma multa, assim como o registo implica um pagamento. Pois bem, os meus avós eram extremamente pobres, e não tinham como pagar o registo do meu pai, então quando arranjaram dinheiro, já tinha passado algum tempo, de tal forma que o meu pai já comia pão quando foi registado. Parece que os meus avós conseguiram enganar o senhor do registo e acabaram por não pagar multa nenhuma. Tendo tudo isto acontecido, no dia 26 de Setembro de 1952.

Os anos passaram e nunca se soube o verdadeiro dia de nascimento do meu pai. Por isso, desde que me conheço por gente, o dia dele é o dia 26 de Setembro.

O meu pai é daqueles homens que não dão valor nenhum ao seu aniversário, durante os restantes 365/364 dias. Ou seja, se for esquecido nesse dia, ele deprime… Um ano testamo-lo… Precisamente no ano em que ele comemorou 50 anos, fizemos uma festa surpresa e combinamos que ninguém lhe podia dar os parabéns… Quando chegamos ao restaurante toda a família e amigos estavam presentes, ele ficou em estado de choquedo. Foi incrível.

Andando uns anos à frente, mais precisamente 10, ano em que o meu pai fez 60 anos. Calhou na época de férias dos meus pais, ou seja na semana de aniversário do meu pai, eles estariam em Barcelona… Foi então que eu, a Marta e a Andreia, perdemos a cabeça, metemo-nos num avião e fomos cantar os parabéns ao meu pai ao vivo. Tudo sem ele sequer imaginar. Foi incrível, ver o sentimento de um homem tão alfa, à flor da pele. Todas as meninas dele por perto. O bolo de aniversário dele, foi um queque que compramos numa pastelaria. Ele estava tão incrivelmente feliz que quando nos deixou no metro para nós voltarmos a casa, deu-nos um abraço tão forte que nós acabamos as três no metro de lágrimas a bailar… Que gajas tão sentimentalistas.

Este ano escondemos a chegada da Andreia… Agora que olho para este texto penso: “Estamos a mal habituar o pai desta família. Pró ano não podemos fazer nada de surpresas…De contrário não saberemos o que fazer nos 70”… Enfim, continuando. Este ano escondemos a chegada da Andreia, foi difícil porque eu quase me descaí… Mas conseguimos, quando ele viu a “filha” até os olhos se riram.

Fizemos um almoço em família e um jantar em família. Contudo a tensão maior decorreu no jantar. O meu pai (benfiquista) entre o Pedro (portista) e o João (sportinguista). De fundo decorria o dérbi… Eu acho que ele estava contente não só por ter as meninas dele, como ter os dois rivais futebolistas tão próximos, a festejar o seu aniversário em noite de dérbi. Correu tudo bem, e o resultado que o meu pai tanto torcia aconteceu, empate. No fim tiramos a selfie de comemoração. Tudo pensado pela Andreia, que por seu turno se juntou à minha mãe e à Marta para fazerem a pose… Que três!

Enfim, a semana começou com festa e um bolo meu. No meio houve viagem e pão feito por mim, com receita aprendida nas aulas de culinária. Ora aniversário do pai, tinha de ter bolo de Gecla, e houve. Na verdade houve dois, um para o almoço e outro para o jantar. O do almoço foi um pão-de-ló recheado de maracujá e coberto com chocolate. Já o do jantar, foi profiteroles, uma pequena pirâmide de profiteroles. Já não fazia a receita há imenso tempo, mas correu bem. Por isso, vou dar-te a receita dos profiteroles para experimentares em casa. Não dá trabalho, testa é a paciência!

Quanto aos últimos acontecimentos tenho a dizer:

  • Parabéns Pedro pelo teu trabalho ter sido recompensado;

InstagramCapture_90ce73c6-70b6-400c-bf83-e1e33e9f0db0

  • Parabéns pai, por seres sem dúvida o melhor do mundo, e por te estares a aguentar tão bem para um dia… quando chegarem os netos!

IMG_0718

BOLO DE PROFITEROLES

O que vais precisar?

Profiteroles (receita do livro 1001 cupcakes, biscoitos e outras tentações, edição Parragon Books Ltd 2009 (obrigada Patrícia!))

  • 70gr de margarina;
  • 200ml de água;
  • 100gr de farinha simples;
  • 3 Ovos ligeiramente batidos.

Molho de Chocolate (receita do livro 1001 cupcakes, biscoitos e outras tentações, edição Parragon Books Ltd 2009 (obrigada Patrícia!))

  • 125g de chocolate negro;
  • 35g de manteiga;
  • 6 Colheres de sopa de água;
  • 2 Colheres de sopa de açúcar em pó peneirado (adição minha).

Recheio (eu comprei o meu, mas podes ser tu a fazer. Vou dizer como fiz com os meus)

  • Doce de ovos;
  • Doce de maracujá;
  • Doce de morango.

Como vais fazer?

   Profiteroles

  1. Unta um tabuleiro de forno e liga o forno a 150º;
  2. Coloca a manteiga e a água ao lume, num fervedor;
  3. Assim que a manteiga estiver derretida, retira do lume;
  4. Adiciona a farinha e mexe freneticamente com uma colher de pau, até a massa descolar das paredes do fervedor;
  5. Passa farinha no tabuleiro;
  6. Adiciona os ovos à massa e com uma batedeira mexe tudo;
  7. Coloca a massa num saco de pasteleiro, com um bico simples;
  8. Faz bolinhas de dimensão de metade uma bola de golfe;
  9. Salpica o tabuleiro com água;
  10. Leva ao forno até as bolinhas começarem a ficar acastanhadas;
  11. Retira-as do forno, e pica cada uma para libertar o vapor;
  12. Está na hora de rechar;

  Recheio

  1. Coloca doce de ovos num saco de pasteleiro;
  2. Coloca doce de maracujá noutro saco de pasteleiro;
  3. Coloca doce de morango, noutro saco de pasteleiro;
  4. Neste não coloques bico, a pressão do recheio contra a bolinha permite a abertura de um buraco para o recheio;
  5. Enche a profiterole com o sabor que quiseres. Eu usei mesmo os três e depois misturei, assim ninguém sabe que sabor vem;

  Molho de chocolate

  1. Coloca o chocolate, a manteiga e água numa tigela em banho-maria;
  2. Quando todos estiverem derretidos envolve bem e adiciona o açúcar, mexe até se tornar um liquido homogéneo.

  Montagem!!

  1. Num prato de bolo coloca um circulo cheio de bolinhas, e rega com chocolate;
  2. faz uma segunda camada de bolinhas com um diâmetro inferior, rega com chocolate;
  3. Repete este processo até só te sobrar uma para o topo!

IMG_0714

603366_10200279252729088_1512932646_nWP_20140926_16_52_08_Pro

Parabens a Angie Clouds!!

Parabéns a vocês nesta data querida muitas felicidades muitos anos de vida!!!

Assim começa a normal canção de parabéns portuguesa, ok, a minha família faz variações mas a verdade é que não passa de uma variante baseada no programa parabens do Herman José. Contudo não é disso que quero falar, quero falar sim do aniversário deste blog. Verdade, verdadinha, hoje o Angie Clouds Disappear faz 1 ano. IUPIIII. Oh estou delirante com este dia, por vários motivos, primeiro porque criei o blog sem contar a ninguém, com excepção da Mafalda que me deu ajuda no layout. Depois porque ao fim de um ano chego à conclusão que este blog teve 2500 visitas, quando eu achei que ao fim de 100 visitas já ninguém queria aturar a minha mente. Por ultimo, porque nunca pensei que me desse tanto prazer alguém vir ter comigo só para me dizer, experimentei aquela receita e foi um sucesso, ou, li a tua história e ri-me de verdade. Ou seja, sensação de quentinho no coração. Por tudo isto, obrigado a todos vocês que cá vêm, eu sei que só estou a escrever na 6º língua mais falada do mundo, mas mesmo assim, espero que todos usem os tradutor e possam cá vir, nem que seja só de passagem. Às vezes somos abraçados da forma mais simples!

Então voltando ao que quero contar, no outro dia estava eu a fazer zapping e encontrei no 24kitchen, o programa da Rachel Khoo, basicamente ela é britânica e está em paris a cozinhar as delicias locais, durante o dia aprende e à noite abre a sala de casa dela e estranhos vão até lá jantar. Bem, eu pensei, que demais, que ideia incrível. Um dia gostava de experimentar isto. Acontece que esse dia chegou, não foi com estranhos, porque eu ainda divido a casa com um pequeno batalhão, mas foi com amigos de longa data. A intenção desta experiência foi precisamente festejar o primeiro aniversário do Angie Clouds. Convidei 8 amigos, cozinhei para eles e no fim eles pagavam um valor referente somente aos ingredientes utilizados. O jantar, do meu ponto de vista foi incrível, inicialmente era para fazer tudo sozinha, mas como a Andreia também foi convidada, acabei por usar, abusar e talvez escravizar a minha irmã adoptada.

Durante a semana listei todos os ingredientes necessários, pensei em todos os elementos a comer e beber claro, e finalmente meti mãos à obra. Soube-me muito muito bem ter a cozinha dos meus pais cheia, foi mesmo o festejo de um aniversário. Tive, porém pena de ter de restringir os convidados a somente 8, mas para o ano penso numa forma que dê para mais pessoas.

Então, o Menu. Este era composto por um Hambúrguer by Angie Clouds, e de sobremesa Morango com chocolate. Esta ultima é a receita que hoje vou partilhar. Fiz de bebidas, limonada e sangria, mas como não queria que faltasse nada, acabei por também incluir outras bebidas de compra rápida.

O jantar começou ás 21.30, e às 24h estávamos todos à mesa a rir e a ver fotografias da adolescência. Tudo porque o João Paulo pediu. Do meu ponto de vista o jantar correu sem percalços, e foi um óptimo festejo.

Como em todas as festas, não faltaram as fotos de praxes, vá, faltam algumas porque os meus fotógrafos contratados estavam bem mais interessados em comer do que fotografar, por isso, não há fotos de parte da receita que vou apresentar hoje… há fotos de pratos já lambuzados… não me orgulho dessa falha, mas também não me vou martirizar, eu prometo que assim que repetir a receita, posto aqui!

Vou agora deixar as fotos do jantar e de seguida dar a receita da sobremesa. Esta sobremesa não é difícil, mas juro que é insólita e só contei o ingrediente surpresa no fim. Tenho para mim que se conta-se logo ninguém comia…

image_6

 

IMG_0479

 

fotografia

 

fotografia(1)

IMG_0478

IMG_0477

 

IMG_0482

 

Quanto à receita que trago hoje, aqui vai toda a informação.

Esta receita divide-se em duas partes, a parte I que é um gelado de morango e a parte II que se trata de brownies de chocolate. No fim existe a parte três que foi a forma que eu encontrei de servir a sobremesa!

MORANGO COM CHOCOLATE

Parte I

Gelado de Morango e beijinhos

(inspirado numa receita de Nigella Lawson)

O que vais precisar?

  • 400ml de natas para bater
  • 1 saco de beijinhos, cerca de 250gr. (parecem suspiros)
  • 1 pote de doce de morango
  • 100gr de morangos cortados em pedaços pequeninos
  • 1 copo de groselha

Como vais fazer?

  1. Numa bacia bate as natas até ficarem bem consistentes;
  2. Adiciona o doce de morango e mistura muito bem com auxilio da batedeira.
  3. Desfaz os beijinho e adiciona ao preparado anterior. Os beijinho são muito simples de se desfazer, por isso não é preciso muita força nem trabalho forçado. não desfaças todos, deixa pelo menos 6 inteiros para no fim decorar.
  4. Reveste uma forma de bolo inglês com glad, aquele papel transparente. Isto vai auxiliar na altura de partir às fatias.
  5. Começa por colocar os morangos no fundo e de seguida o preparado anterior.
  6. Decora com os beijinhos que restaram e verte a groselha por toda a cobertura. Tipo fio de azeite.
  7. Leva ao congelador e retira 30m antes de servir. Tira da forma, retira o papel transparente e deixa ao ar para que os morangos comecem a derreter e seja mais simples cortar o gelado.

IMG_0470

Parte II

Brownies de chocolate e Beterraba

(Receita de Rachel Allen)

O que vais precisar?

  • 275 g de beterraba, compra já da cozida que evitas horas a coze-la bem
  • 250 g de chocolate de culinária.
  • 250 g de manteiga amolecida, mais extra para untar
  • 300 g de açúcar
  • 3 ovos
  • 75 g de farinha
  • 50 g de cacau em pó
  • 1/2 colher de chá de fermento em pó
  • pitada de sal

Como vais fazer?

  1. liga o forno a 100º.
  2. Enquanto derretes o chocolate, tritura a beterraba, com auxilio de uma 123, até ficar tipo puré.
  3. Adiciona à beterraba o chocolate derretido e mistura tudo.
  4. Numa bacia mistura a manteiga com o açúcar, mistura bem e de seguida adiciona os ovos um a um e continua a mexer.
  5. Adiciona agora o puré de chocolate e beterraba e continua a mexer.
  6. Neste momento deixa a batedeira e com auxilio de uma colher de pau e um coador, adiciona a farinha o chocolate em pó e o fermento e mexe. Já sabes, não mexas muito freneticamente senão perde a leveza.
  7. Forra uma forma com papel vegetal e unta com manteiga, verte o bolo para o tabuleiro e leva ao forno.
  8. Quando o bolo estiver pronto, ou seja quando depois do teste do palito já não há restos de massa, retira-o do forno e deixa arrefecer.

Parte III

Montagem da Sobremesa

  1. divide o bolo em quadrado.
  2. Corta o gelado em fatias.
  3. Coloca, num prato, a fatia de brownie e cobre com a fatia de gelado.
  4. Serve, se tiver corrido bem, o resultado deve ser qualquer coisa como isto…

IMG_0475

Ps: Obrigada a todos os meus convidados pela cedência de imagem e presença bem disposta. Obrigada ao Rui, à Milai e à Sofia que tiraram fotos. Obrigada ao Leo, que conteve o seu espectáculo de cão eufórico. Obrigada à Andreia que foi incansável e muito mas mesmo muito prestável.

Mas acima de tudo obrigada a todos os que cá vêm!!