Atum rima com Outono!

Versão Portuguesa

E não é que chegou o Outono? Ah pois é, e com o outono veio a minha vontade de comidas de outono. Sim, a realidade é esta, comida de outono. As comidas de outono, são aquelas que comemos com camisolões vestidos e não sentimos vontade nenhuma de o tirar. Aquelas comidas, altamente calóricas, também comummente conhecidas por comida de conforto. A comida de conforto serve para os dias frios. Se bem que não me parece que o calor esteja pronto para ir embora. Pronto os dias já não sabem a verão mas sabem a uma primavera tardia. De manhã está fresco, de tarde aquece e as noites, maiores, estão fresquinhas.

Hoje enquanto me passeava nas redes sociais, eis que me deparo com a chegada da primavera no Brasil, flores de cores vibrantes e felizes. Eu poderia ter ficado afetada com esta discrepância continental. Porém, a minha verdade é que existem duas estações que me aquecem o coração, o Outono e a Primavera. Por isso, se no Brasil se colhem orquídeas roxas, em Portugal podemos comer bolinhas de atum sem pensar que mais mês menos mês temos de vestir o biquíni.

Assim sendo, espero que faça umas boas férias Sr. Verão. Quanto a nós, Sr. Outono, conto consigo para inspirações como a de hoje!

English version

What about autumn’s arrival? Oh yeah, and with autumn, my urge for autumn food. Yes, autumn food. Autumn food is the one that you eat with nightshirts dresses and do not feel gut to take it off. This food, highly caloric, also is commonly known as comfort food. The comfort food is for the cold days. Although I do not think the heat is ready to leave. Even thou, days don’t taste like summer, but like late spring. In the morning is fresh, afternoons warm up and evenings, largest than before, are cold.

Today as I was surfing on social networks, I faced myself with the arrival of spring in Brazil, with vibrant, happy color flowers. I should have been affected with this continental discrepancy. But my truth, is that there are two seasons that warm my heart, autumn and spring. So if in Brazil are harvested purple orchids in Portugal, you can eat tuna balls without thinking that in a bit we have to wear bikini.

Therefore, I hope you have good holidays Mr. Summer. As for us, Mr. Fall, hope you bring me inspirations like today!

BOLINHAS DE ATUM

O que vais precisar?

  • 1 lata de atum;
  • Igual quantidade de atum (do peso de uma lata de atum), em pão recesso;
  • 1 cubo de marisco;
  • Salsa qb;
  • Erva provençal, qb;
  • Oregãos, qb;
  • Leite, o mesmo peso do atum.
  • Farinha;
  • 1 ovo

Como vais fazer?

  1. Ferver o leite com o cubo de marisco;
  2. Escorrer o óleo, azeite ou agua do atum, e espaçar bem o atum;
  3. Quando o leite estiver morno, depois de fervido, regar o pão recesso. Deixar o pão absorver e escorrer os excessos de leite;
  4. Misturar o atum, a salsa, a erva provençal e os oregãos ao pão e fazer uma massa;
  5. Depois da massa pronta,fazer bolinhas, passar na farinha e depois no ovo. Repetir o processo até acabar a massa;
  6. Aquecer o óleo, e fritar as bolinhas.

Hmmm, comida de Outono!!

WP_20150923_19_38_07_Pro

Anúncios

Verão sem verão mas com digestão!

Então é assim, este post está muito atrasado, porque eu tive que mudar tudo… Ou seja estou possessa com o facto de ter  feito um post relativamente a actividades veraneias e eis que o verão emigra! Por favor isto não pode ser, a pessoa trabalha e gasta tempo a pensar num tema e eis que a oportunidade vai-se… Raios…

Contudo, eu não vou mudar, temos pena. O assunto continua a ser actual e se não dá para falar de sol e rios de água gelada, falemos de banho de água fria… Ou seja é tua função ler a minha opinião sobre Digestão, assumindo tudo como à e tal banho de banheira!

Este texto foi escrito no único dia quente, e de verdadeiro verão que consegui ter este ano. Terça-feira dia 22 de Julho, um mês e 1 dia depois do inicio do verão…

Parece que finalmente chegou o Verão. Isto para mim é uma alegria tao grande, tudo porque moro a uns metros da praia e posso aproveitar a tarde a torrar ao sol, e a dar mergulhos, sem gastar um níquel. Incrível ter uma piscina tão grande e publica cujas correntes afastam os xixi’s alheios do nosso corpo. Contudo todos os anos vivo um drama por esta altura… a digestão. Há quem diga que é o elefante branco dos banhos, todos o vêm e todos o ignoram. Depois existem pessoas como o Pedro que tratam a digestão como um Deus. Tem de ser estritamente respeitada… sim eu sei, a paragem de digestão pode levar o individuo a morrer, que o diga eu que há uns Verões atrás meti na cabeça que a digestão estava mais que feita e mergulhei em águas geladas…. Mais uma vez a salvação foi o Pedro que estava por perto e tomou conta de mim… mas a verdade tem de ser dita, eu facilito muito com a digestão… tanto que por vezes enfio-me na água 1h depôs de ter comido… ate à data não tive dramas…. Alias uma das poucas vezes que respeitei as três horas acabei em estado próximo do vegetativo…

Enfim, a digestão é um assunto estranho para mim… porque vejamos, depois de comer o nosso sangue ruma ao estômago para ajudar na elaboração da incineração dos alimentos, por isso é que não é aconselhado a fazer grandes esforços, ou dar sangue, ou tomar banho de agua fria durante as 2h de digestão. Contudo, se não houver choque, como trabalho de escritório ou banho à temperatura ambiente, a digestão não vai parar, porque o sangue não vai ser chamado para outras zonas do corpo. Porém, quando acontece os esforços e água fria, o processo de incineração fica pendente e o corpo entra em choque digestivo, ou seja para a digestão.

Assim sendo, durante este meu processo dietético elaborei um almoço, rico em nutrientes, leve ao estômago e que não acumula nem na coxa nem no rabo nem no estômago, ou seja é fácil de incinerar. Em suma, não preciso de pensar nas 3h horas que o Pedro insiste comigo que tem de ser respeitado e posso chegar à minha piscina gratuita e dar um mergulho, 1,5h depois de ter comido… que é mais ou menos o tempo que eu demoro para ter a certeza que o biquíni está bem colocado e não deixo nada de fora!

NB: Pronto agora que partilhei o que estava escrito à uns dias e eu andava a ponderar não partilhar, sinto-me mais leve… será que isto retira valores à minha arquinimiga Balança?!

 

CLARETE DE ATUM

O que vais precisar?

  • 4 claras de ovo;
  • 1 lata de atum em água;
  • 1 tomate para salada;
  • 1 copo de leite magro;
  • açafrão, orégão e caril (1 colher de café de cada).

Como vais fazer?

  1. Bate as claras com o leite e os condimentos. Bate como se estivesses a bater os ovos para uma omelete;
  2. aquece uma frigideira, com 2 pingas de azeite, que deves pincelar por toda a frigideira para não colar;
  3. Verte a clarete para a frigideira e faz o processo normal de cozinhar omelete;
  4. quando estiver pronta, coloca num prato. Por cima colocas o atum, sem qualquer tipo de água. ou seja escorre bem;
  5. Serve acompanhado de tomate de salada cortado às rodelas.

CAM00450 CAM00451 CAM00452

 

NB2: Clarete é o mesmo que omelete mas sem gemas… visto que eu estou proibida de comer gemas de ovo…