O Sheldon já senta…

Finalmente consegui ensinar alguma coisa, para alem de xixi e cocó na rua, ao Sheldon.

Confesso que estava a achar que nunca mais na vida ia ser possível, ensinar o orelhas a fazer tarefas básicas como, senta, dá a pata, dá a outra pata, Hi5. Não consigo, para já mais do que isto, e custou-me tanto chegar aqui, que descobri que dentro de mim existe uma mulher mais persistente do que alguma vez pensei possível. Ainda por cima é, sem duvida, uma luta inglória. Primeiro, porque dedico o tempo que aquecimento do meu almoço, à actividade de ensinar o Sheldon. Julgo ser o melhor momento, cheira a comida na cozinha e como sempre, tudo acontece ali, na nossa cozinha de chão preto e branco. Inicialmente, tentei que ele aprendesse só com o meu tom de voz, não funcionou, até porque ele só quer mesmo o que vem do forno. Depois experimentei a cena dos treinadores. Reforço positivo. No entanto, isto do reforço positivo tem muito que se lhe diga, ele enquanto o biscoito agrada é um santo descoordenado, quando o cheiro da comida começa a inundar a casa ele ignora-me. Ignora mesmo, ao ponto de estar sentado, aparentemente a ouvir o que estou a dizer, na verdade a olhar para o biscoito, e assim como que num piscar de olhos levanta-se contorna-me se senta-se de frente para o forno. Hoje, até me dei ao trabalho de absorver toda a cena. Ele sentou-se de frente para o forno, a ladrar, lentamente, tipo filme em slow motion, e parecia que o forno lhe dava resposta: “Calma míudo, daqui a nada esta cena ’tá pronta”. Ah, se o meu forno falasse era ainda mais calão que o cão. Ele não tem culpa, culpa tem o cão que lhe arrancou os botões, pouco depois de vir cá para casa viver. Para piorar besunta-mo-lo com chipotle, nesta altura quem sofreu foi o cão, que bebeu duas taças de água em duas horas sem exercício… Eu imagino muitas vezes as conversas que o Sheldon tem com o forno. Muitas vezes é uma conversa muda, outras vezes demasiado barulhenta. Já com a batedeira, bem é um forobodó, ela está a dar andamento aos ovos com açúcar enquanto o Sheldon canta um fado. Cá em casa, quando eu dedico tempo para fazer um bolo ou uma sobremesa, que implique a utilização da batedeira, tudo se torna uma chinfrineira infinita, o Sheldon fica doido. O processo de abrir a porta do armário que leva ao mundo da Pâtisserie, torna-me mais descontraída, mais feliz e torna o sheldon um cão louco. Julgo que seja a insanidade dos cheiros, que para mim são mudos, mas para ele… Bem, para o Sheldon são a Banda de Melros em plena procissão da Senhora da Agonia.

IMG_20180927_195935

Eu adoro isto. Eu adoro saber, que tenho ovos, açúcar e farinha. Eu adoro saber que há hipótese de fazer coisas novas, quando chegar a casa.

Ontem o meu pai fez anos, e no dia anterior, o Pedro foi buscar-me ao aeroporto, e enquanto vínhamos no carro a caminho de casa e já depois de conversar um bocadinho com os meus pais. Diz-me o Pedro: “porque não fazemos um jantar em nossa casa para o teu pai? Fazes uma daquelas tuas coisas especiais”.

Eu pensei na banda de Melros na Senhora da Agonia, pensei como o meu dia seguinte ia precisar de uma festa no fim… Só lhe disse: “Olha, boa ideia”. Mas dentro de mim, só contava minutos para aquele momento na minha cozinha, e no culminar de um bolo simples de aniversário, como o meu pai tanto gosta e como eu tão feliz sou a fazer!

BOLO DE BANANA E CHOCOLATE

O que vais precisar?

  • 2 Bananas bem maduras;
  • 1 chávena de Açúcar;
  • 10 colheres de sopa de manteiga derretida, não uses liquida, derrete manteiga;
  • 2 chávenas de farinha;
  • 2 Ovos;
  • 30gr de chocolate negro 70% cacau cortado em pedacinhos;
  • 1 colher de presencia de baunilha;
  • meia colher de café de fermento em pó;
  • 4 colheres de sopa de leite

Como vais fazer?

  1. Liga o fogão 150º e unta uma forma, eu usei redonda, mas normalmente este bolo vem em formas rectangulares;
  2. com ajuda de um garfo, desfaz a banana numa papa, descasca-a primeiro;
  3. Coloca a manteiga, com o açúcar e bates bem, quando estes estiverem bem misturado, tipo pasta, adicionas os ovos, o leite e a baunilha, mexes tudo novamente, e no fim adicionas a banana e o chocolate;
  4. Agora adicionas a farinha e o fermento, e misturas com a colher de pau;
  5. Vertes para uma forma e levas ao forno, o meu demorou uns 40 minutos a cozer, mas isto depende dos fornos, e por isso o melhor é testar com o palito.

IMG_20180926_211254.jpg

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s