Risoto para enganar o estômago

Pronto, finalmente acabaram-se os festejos. Reis inclusive. Isto de em duas semanas só se comer pão embebido em leite ovos e açúcar, frito, cabaça, açúcar e ovos, frita, leite curado, ovos, farinha e açúcar, frito, da cabo do fígado de qualquer ser vivo. Confesso que vejo o bacalhau, com batata e couve cozida, como a forma de dizermos ao nosso corpo, tem calma, também há coisas cozidas. No entanto, nunca em momento algum, a refeição de bacalhau e batatas é suficiente para equilibrar as asneiradas bem gordas que fazemos estes dias… Ao ponto de eu, me colocar de lado no meu espelho e sentir-me bastante tentada a adquirir um teste de gravidez.

Está na hora de começar novamente a pensar que tenho de voltar ao meu eu, de antes de Dezembro começar. Todos os anos é isto, julgo que seja por causa disso, que aí fim de 30 anos, não mantenha o mesmo peso, isto porque, aparentemente 11 meses não são suficientes para eu perder os ganhos de Dezembro… Culpa da família toda que me faz ter festas quase todos os meses… Na verdade a culpa é minha, eu n sei ver sem comer. Tio Sabino, eu admito eu cedo à tentação.

Peso na consciência, é o que sinto normalmente a partir de 6/1 depois do almoço… Ou seja, ao jantar de dia 6, acabo a cozinhar algo que para mim soa a saudável, porque não inclui carne. É muito difícil encontrar um vegetariano rechonchudo. Portanto, disse ao Pedro vou fazer um risoto. Ele ficou feliz e eu disse, mas não é de alheira, é de cogumelos… Ele engoliu a felicidade e eu continuei, portanto vamos ter para jantar, sopa e risoto de cogumelos. Desapareci. Não podia ficar ali, a absorver a tristeza do Pedro. Já me chegava a minha tristeza, por estar prestes a fazer uma refeição 100% vegetariana. O que abona a meu favor, é que eu sou feliz a cozinhar, portanto olha entrei na cozinha, amarrei o cabelo num puxo alto, vesti o avental e comecei ao meu caldo/sopa de legumes.

40mins mais tarde, estávamos os dois a jantar. O risoto estava tão saboroso que os cogumelos sabiam a carne. Até o Pedro ficou mais bem disposto!

RISOTO DE COGUMELOS

O que vais precisar?

  • 1 mini chalota;
  • 2 dentes de alho;
  • 1 mão de arroz arbóreo por pessoa;
  • 200gr de cogumelos frescos;
  • 50gr de manteiga;
  • Azeite qb;
  • Queijo cheddar para ralar;
  • Legumes para fazer uma sopa com batata (a escolha de legumes é aleatória, precisa de pelo menos uma batata);
  • 1 colher de chá de sal.

Como vais fazer?

  1. Numa panela pões os legumes a cozer para fazer sopa. Tem de ter bastante água, porque a água da sopa é que vais permitir ter o caldo para o risoto (este truque aprendi com a Andréia, que por sua vez aprendeu com um expert. Portanto é válido e a Andréia faz um risoto de alheira de tapar o tacho);
  2. Quando a água da sopa levantar fervura, está na hora de iniciar o risoto;
  3. Ralas a cebola e o alho e cólicas em azeite ao lume, quando a cebola começar a alourar, colocas o arroz e deixar começar a fritar, assim que iniciar o barulho de fritar adicionar 1 copo de vinho branco e o sal e deixas o vinho desaparecer;
  4. Agora está na hora de adicionar o caldo de legumes, em quantidade de colher de sopa;
  5. Deixa ir a água evaporando e vai adicionando mais;
  6. Coloca os cogumelos, previamente laminado com a última colher de caldo;
  7. Quando o arroz estiver bem cozido, prova, e com quase água nenhuma adicionais a manteiga e o queijo e mexe bem;
  8. O Risoto deve ser  servido na hora, de contrário fica arroz empapado…

Anúncios

Um pensamento sobre “Risoto para enganar o estômago

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s