Bolo de chocolate… amargooooo

Versão Portuguesa

Existe um chocolate à venda, em países mais a leste da Europa que contem uma percentagem de cacau a rondar os 85/90% ou seja, “amargo como rabo-de-gato”. Honestamente, não sei se rabo-de-gato é amargo, sei no entanto que este chocolate de tão amargo que, em contacto com as papilas gustativas cria uma feira de aberrações no nosso corpo.

Vejamos, o cérebro entra em excitação pela expectativa de introdução de serotonina, então avisa todos os órgãos: “Atenção pessoal, aí vem o que nos está a fazer falta”. Começam todos os órgãos a esfregar as mãos: “UPA UPA”. Então a língua, o primeiro músculo a saborear a serotonina, passa-se. Grita estupidamente alto para todos os outros órgão, músculos e ossos: “FALSO ALARME, FOMOS ENGANADO PELO CÉREBRO”.

Imagina agora um cenário de guerra, do tipo aldeia francesa, no início de século. Quando todos se encontravam nas trincheiras, à espera de oportunidade para atacar o inimigo.

O que acontece no teu corpo, quando a língua avisa todos que o cérebro os enganou, é exactamente isso. Todos os órgãos remetem-se para as trincheiras, colocam os seus capacetes, pouco próprios, e PUM, rebenta a primeira bomba. Ataque ao cérebro. A reacção que tu, capa exterior de todo um conjunto de órgãos, músculos e ossos tens é: “IUK, que coisa horrível”.

Foi isto que me aconteceu. O Diogo teve de viajar para a Roménia, eu pedi que me trouxesse um exemplar. Não queria morrer estúpida. Como não sei quando vou morrer, mais vale experimentar por estes dias. Ora, o Diogo não pode trazer. Quando esteve na Roménia, as temperaturas estavam tão altas que, trazer um chocolate sólido, era arriscar, chegar a Portugal, com um cartão de chocolate líquido… que desgraça. Então eu resignei-me, e prometi a mim mesma que quando anda-se por ali próximo, compraria um para ver o que acontecia.

No entanto, e sendo os amigos a família que escolhemos, ele e a Rachel foram a Praga e à Áustria, este ano. Enquanto se passeavam, nas belas paisagem que e conheci por foto, visualizaram O chocolate. Pensando no meu pedido, não se fizeram rogados, e trouxeram-me O chocolate. Quando eu o recebi, fiquei tão mas tão feliz, que libertei tanta serotonina como o cacau oferece de cada vez que é ingerido. Prometi no entanto, que mal tivesse oportunidade iria usar a joia rara numa das minhas invenções. Todos torceram o nariz!

No passado dia 21 de Outubro, a Rachel completou os tão temidos 27+1. Foi então que eu decidi que era altura de usar a joia rara. As joias devem ser partilhadas, sempre com os que mais amamos, porque são eles que nos ajudam a ser quem somos.

Pois bem, mão à massa. O resultado, foi um pequeno bolo de cacau!

Percebes agora o porquê de eu estar quase há um mês sem cá vir? Tenho andado a fechar ciclos!

Ps: O chocolate existe num supermercado normal, é da marca Lindt. No entanto, obrigada Rachel e Diogo, há gestos que marcam!

English Version

There is a chocolate for sale in most east European countries containing a percentage of cocoa of around 85/90% meaning “bitter as wormwood.” I honestly do not know if wormwood is bitter, I know however, that this chocolate is so bitter that, in contact with the taste buds creates a freak show in our body.

Let’s see, the brain goes into excitement on the expected introduction of serotonin, then notifies all organs: “Attention People, here comes what we’ve been missing”. All organs start rubbing their hands: “UPA UPA”. So the language, the first muscle to taste serotonin, freaks its mind, and cries stupidly high for all other organs, muscles and bones, “FALSE ALARM, WE’VE BEEN FOOLED BY BRAIN”.

Now imagine a scenario of war, the kind French village, at the beginning of the century. When everyone were in the trenches, waiting for an opportunity to attack the enemy.

What happens in your body when the language warns everyone that the brain deceived them, is exactly that. All organs go to the trenches, put their helmets, little own, and PUM, Busts the first bomb. Attack to the brain. The reaction that you, outer layer of a whole set of organs, muscles and bones have is: “IUK, what a horrible thing.”

This is what happened to me, when a tasted really bitter chocolate for the first time.

Diogo had to travel to Romania, so I asked him to bring me bitter chocolate. I don’t want to die stupid, and I don’t know when I will die, better try these days. Now Diogo couldn’t bring it to me. When he was in Romania, temperatures were so high that bring a solid chocolate, was to risk, to get to Portugal, with a liquid chocolate card … what a disgrace. So I resigned myself, and I promised myself that when I’m near, or even in, east European countries, I’ll buy one to see what was happens.

However, being friends the family we have chosen, Diogo and Rachel went to Prague and Austria this year. As they walked, the beautiful landscape and I met by photo, they found the Chocolate. Thinking about my request, they brought me The Chocolate. When I received it, I was so happy, that I almost freed much serotonin as cocoa offers each time it is swallowed. I promised however, that by the time I had a chance I would use the rare jewel in one of my inventions. All turned up their noses!

On 21 October, Rachel completed so feared 27 + 1. It was then that I decided it was time to use the rare jewel. The jewels should be shared, always with those we love most, because they are the ones that help us be who we are.

Well, hands in work. The result was a small cocoa cake!

Now you know why I’m almost a month without coming here… I’ve been closing cycles!

NB: This Chocolate exists in a normal supermarket, it is Lindt brand. However, thanks Rachel and Diogo, there are gestures that mark

BOLO DE CHOCOLATE NEGRO

O que vais precisar?

  • 50gr de chocolate negro (80-90% de cacau);
  • 50gr de manteiga;
  • 50gr de açúcar;
  • 20gr de farinha;
  • 1 Ovo;

Como vais fazer?

  1. Pré-aquece o forno;
  2. Derrete o chocolate em banho-maria e adiciona a manteiga, até ficar tudo bem misturado;
  3. Numa tigela, bater os ovos, o açúcar e a farinha;
  4. No fim adicionar o chocolate e a manteiga. Mexer tudo muito bem;
  5. Colocar numa forma pequenina, previamente untada com manteiga;
  6. Deixar cozinhar por minutos, para não ficar muito seco;
  7. Quando o bolinho estiver pronto, selecciona os chocolate que mais gostares, do tipo doce. Eu optei por barras de kinder. Derreti em banho-maria e cobri o chocolate.


12182201_990827584292099_480177365_n

Quero ressalvar, que apesar do meu corpo ter péssima reacção ao chocolate negro, eu provei a massa do bolo e estava muito saboroso!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s