A história da francesinha… by Angie Clouds

Ora bem, este país tão pequenino à beira mar plantado, tem muitas riquezas visíveis. São festas populares que arrastam multidões, são 10 de Junho que fazem o presidente desfalecer, são órgãos  sexuais que dão a imagem de determinadas zonas do país, são feiras medievais e só de 100 anos, são festivais de música, chocolate, vinho, fruta, peixe e francesinha. Enfim é um país de festa e em festa.
Aproposito de estar a falar sobre este nosso pedaço de terra, que os espanhóis anseiam, vejo-me com vontade e necessidade de falar do festival da francesinha, da francesinha mais propriamente. Ah e tal, tu pensas, podias falar do chocolate, do vinho ou do desfalecimento do presidente… mas não, lá vens tu falar de coisas altamente calóricas… temos pena, na zona norte deste país tão fofinho é pequenino existe uma necessidade de socializar em volta de comida boa e calórica. Foi assim que a minha noite de ontem se passou. À mesa, com o meu sexy namorado, a degustar uma francesinha. Feita a pedido… eu ainda pensei na hipótese de ir ao super mercado comprar uma daquelas pré feitas, mas o Pedro alegou que podia utilizar a receita e postar no.blog… golpe muito baixo eu diria, mas inteligente porque ele sabe que eu não resisto a uma experiência deste genero!!!
Pois bem, a francesinha, também conhecida pela sande exagerada segundo os turistas que nos visitam, é toda uma combinação explosiva entre uma sandes de queijo e fiambre, uma sandes de bife, uma sandes de salsicha e uma sandes de linguiça, aposto que tu gostas de pelo menos duas destas sandes individuais. E aposto também que a pessoa que inventou este repasto gostava bastante de todas individualmente, e numa tarde regada de copos pensou ah e tal vou fazer uma sande com tudo e depois, como se lembrou q a sande com tudo podia absorver grande parte do álcool que estava a ingerir, disse ah já sei vou Meter por cima um molho com base de cerveja e isto ajuda a equilibrar os líquidos alcoólicos do meu organismo. Assim fez, depois de 1 hora a tentar montar a sandes, e a regar com o tal molho, veio para a esplanada da sua casa, em plena ribeira comer a sua sandes, vá saborear o repasto. Tudo isto acompanhado das suas minis bem geladas. Tudo corria bem e eis q passa um vizinho e diz: ” que tas a comer?” e o senhor diz: “uma sandes com tudo” o amigo que, como todo o homem sofria de uma carência de atenção sempre que uma bela mulher passa, viu uma bela francesa a passar e disse: “olha eu comia era uma francesinha“.
Daqui até uma das imagens de marca do Porto passar a ser a francesinha foi um tiro… esta é a minha versão dos factos. Contudo, também pode estar relacionado com a expressão :”é tudo à grande e à francesa” e daí a sandes com tudo ser a francesinha.
Pois bem, como isto é um blog de histórias e receitas, eu não poderia escrever a versão original porque isso não era uma história, era um facto histórico, marco histórico para o Porto, Matosinhos e Gaia. Ah e também para o meu namorado Pedro e para mim que como com muita satisfação e no dia seguinte ando a pão e água porque a minha genética não me permite abusar destas coisas. Em suma, e para finalizar e partilhar, fica a minha receita de francesinhas, demora a fazer, mas é rápido de comer…

FRANCESINHA (2pessoas)

O que vais precisar?

Sandes

  • 2 salsicha fresca
  • 4 linguiças médias
  • 4 fatias de fiambre de porco
  • 4 fatias de mortadela de porco
  • 2 bifes de vaca
  • 6 fatias de queijo
  • 4 fatias de pão de forma, se for recesso é o melhor

Molho

  • 1 cerveja
  • 1 garrafa de polpa de tomate
  • 4 colheres de sopa de mostarda
  • 1 colher de sopa de molho picante
  • 1 caldo Knorr
  • Sal q.b.

Como vais fazer?

  1. Trata do molho. Num fervedor, colocas todos os elementos do molho e deixa ir cozendo durante o processo todo de execução da Francesinha;
  2. Numa panela coloca água e coze as salsichas e as linguiças. Quando estiverem cozidas reserva a água da cozedura;
  3. Depois das salsichas e linguiça cozinhas abre a meio, no sentido mais comprido e passa na frigideira. Mas atenção, a intenção não é fritar é grelhar, por isso não podes só pincelar o fundo da frigideira com azeite. Se a salsicha for comprida, corta a meio e depois no sentido mais comprido;
  4. ainda com as misturas de sabores da salsicha e da linguiça, coloca o bife e passa-o também. não o passes muito tempo, de contrário depois fica duro;
  5. Vê como está o molho, vai saboreando, e adiciona 4 colheres de sopa da água de cozedura das salsichas e linguiça e deixa ficar a cozer;
  6. Chegou o momento de montar a francesinha. Untas uma forma de ir ao forno, com azeite, e colocas a primeira fatia de pão, depois o fiambre, a mortadela, a salsicha, a linguiça, o bife, a outra fatia de pão e cobre com 3 fatias de queijo. Repete o processo paras as francesinhas que tiveres. Neste caso eram só duas por isso fiz este processo duas vezes.;
  7. Leva ao forno e deixa o queijo derreter, mas não é até ficar fundido, é só derretido;
  8. Enquanto a francesinha está no forno podes fritar umas batatas para acompanhar;
  9. Coloca num prato rega com bastante molho e serve.

Enquanto comes pensa como pode ter sido inventada a francesinha….

ImagemImagem

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s