Bruno e os frutos secos…

Era noite de Reis e estava escuro lá fora. Na cozinha sentia-se o cheiro a bacalhau cozido com couves e batatas cozidas. Hoje o jantar é caldeirada de Reis. Toda a família estava reunida com a novidade. Horas antes, quando a Joaquina chegava de comboio, a mãe e a irmã Rosa levaram o menino para a ir buscar. A Joaquina não imaginava o que a esperava. Quando entrou no carro e viu ali o menino, ficou inebriada. Todos o tratavam por Bruno e foi assim que a graça lhe calhou.

Bruno é um menino pequeno que a família da Joaquina adaptou. A mãe dele era uma mulher da vida, o pai um Dom Juan apaixonado. Nenhum dos dois tinha tempo nem disposição para o Bruno. Assumiram-no como mais um mas nada faziam para lhe dar estabilidade. O mais importante era sem dúvida a loucura que os unia. Eram completamente viciados um no outro, era como a água para o homem. O homem sem ela não sobrevive.

Um dia, a Joaquina e a família foram chamados para intervir no caso. O Bruno definhava de dia para dia e precisava urgentemente de solução para a sua condição. Não contendo a emoção, a família da Rosa e da Joaquina decidiram que havia espaço para mais um. Passou assim a ser o menino da família.

Tinha orelhas grandes e corpo franzino, era dependente de atenção e amor. Quando adormecia, os seus sonos eram conturbados, virava-se e virava-se. Enfim não parava sossegado nem a dormir.

A casa da Joaquina é uma casa grande, cheia de luz e vida. O Bruno, por seu turno, estava habituado ao pequeno barraco dos pais, quando se viu em casa da Joaquina o Bruno sentiu-se pequenino. Tantos degraus, tantos espaços, tantos quartos e eu tão pequeno, pensou. No princípio chorava de cada vez que tinha de subir e descer degraus. No princípio chorava de cada vez que tinha de subir para o sofá. No princípio chorava porque queria comida. Ou seja, no princípio o Bruno era um chorão.

A família da Joaquina ajudou-o a ser grande forte e saudável, inclusivamente fez de tudo para que se tornasse numa criatura com personalidade.

Os anos passaram e o Bruno conseguiu ser aquilo que todos esperavam dele. Ele corria e brincava, escondia coisas e falava pelos cotovelos, até fazia queixinhas.

Na rua dele, toda a gente o conhecia. Toda a gente o cumprimentava e quando os pais se dirigiam ao café, ele acompanhava e tinha direito a um pão. Era um menino feliz.

Tudo corria bem até aquela satírica manhã de segunda-feira.

Todas as manhas, o Bruno passeava com o pai. Faziam as suas caminhadas. Um dia o Bruno atravessou a rua sem fazer o gesto que devia, olhar para um lado e para o outro. Um carro veio em alta velocidade, o Bruno atravessou descontraidamente e ai… por um triz… por um triz o Bruno não foi levado para a terra dos pés juntos. Porém, as mazelas ficaram. Segundo a Rosa, a irmã da Joaquina, as mazelas não foram físicas, foram só psicológicas. Bruno nunca mais quis fazer as suas caminhadas matinais. Métodos e medidas foram instaurados em casa, mas nada funcionava. De manha incitavam o Bruno com um Mega pequeno-almoço, promessas de brinquedos novos e visitas inesperadas. Contudo nada o fez mudar de opinião. Ele ainda hoje se recusa a ir passear.

Bruno é um menino feliz… mas com medos de passeios e carros!

Posso garantir que o Bruno adorou este bolo de frutos secos e chocolate!

Frutos secos e chocolate

O que vais precisar?

1 Tablete de chocolate com avelãs

100gr de nozes (já sem casca)

150gr de açúcar amarelo

150gr de açúcar normal

200gr de farinha

1colher de sobremesa de fermento

5 Cubos de manteiga

4 Ovos

123 (trituradora)

Batedeira

2 Bacias

1 Forma já untada com manteiga

Como vais fazer?

0º Liga o forno a 180º

1º Na 123 colocas as nozes com o chocolate, secalhar vai ter de fazer isto 3/4 vezes, e tritura tudo, de forma a ficarem bem juntos

2º Parte os ovos e separa as claras das gemas

3º Bate as claras até ficarem bem espessas

4º Adicionas os açúcares e a manteiga às gemas e bate muito bem, até tudo ficar bem misturado.

5º Adiciona as claras à mistura anterior e mexe bem.

6º Está na hora de adicionar as nozes avelas e chocolate ao teu bolo.

7º Antes de verteres a farinhas, vira uma colher para a tua forma e espalha bem, de forma a que toda a forma fique branquinha. O que sobrar de farinha verte para a massa do bolo.

8º Adiciona o fermento à farinha mexe tudo com uma colher e coloca na massa do bolo e mexe tudo muito bem.

NB1: se neste momento a massa estiver bem espessa, não te preocupes o bolo demora bem menos a cozinhar.

9º Verte a massa para a forma, baixa a tempera tura do forno para 150º e leva o bolo ao forno.

NB2: já sabes vai picando o teu bolinho para ter a certeza de que está a cozer

NB3: se começar a ficar moreno por cima, tapa-o com folha de alumínio!

10º O teu bolo está cozido?! Retira-o do forno e vira-o par um prato ah e faz muito bom proveito!!!

Imagem

Imagem

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s