Guilty Pleasure

Eu tenho um guilty pleasure. Isto parece que daqui vai sair uma história mirabolante, mas não. O meu guilty pleasure está associado à minha educação típica portuguesa. Os meus pais sempre fizeram parte de grupos populares e sempre foram fãs de música popular, eu e a minha irmã fomos educadas na base da música popular. Foram viagens e viagens a caminho do Algarve a ouvir José Malhoa e Dino Meira… Eu confesso que sei a letra toda de “24 rosas”. Além disso também nós fomos bailarinas de um grupo folclórico. Tanta festa popular nós percorremos pelo país fora, parece que foi noutra vida… mas não, foi antes de entrar para a faculdade e os horários não serem compatíveis.

Contudo o meu guilty pleasure nada tem a ver com o rancho, tem sim a ver com o facto de eu não conseguir estar na cozinha, a fazer seja o que for sem ter a rádio Festival sintonizada. Eu tenho um prazer incomensurável ao ouvir as pessoas pedirem fados, ou então quando o locutor cede música para ajudar nas tarefas domésticas. É tão delicioso. Eu dou comigo com um sorriso estampado e a pensar como é bom ainda haver esta ligação tão próxima com rádios quase locais. Isto porque eu sei que a rádio Festival não se houve a sul, mas a norte deste nosso jardim à beira mar plantado ouve-se muito. Eu adoro descer os meandros que levam ao cais de Gaia, ao som da rádio Festival que sai das casas de cada um dos habitantes. Inclusivamente, à uns anos, passei de barco do Porto para Gaia, a caminho do “Marés Vivas” e o que tocava era rádio Festival. Enche-me o coração. Eu tenho um carinho tão grande por esta rádio que posso assumir que muitos dos repastos, sobremesas, ou até listas de compras, são feitas ao som do Sr. Paulo Jorge Moreira, os ouvintes e ainda os fados da hora do almoço. Mas tem outras sessões de que eu gosto, as tardes da Festival são muito activas e dança-se como nunca, musica popular claro. É uma estação de rádio com sotaque do Norte.

Há uns dias andava às comprar no supermercado e fui à procura dos novos gelados de iogurte da olá que tanto publicitam e eu nunca mais encontro… Nesta minha investida encontrei Strudel, eu ando à algum tempo para fazer Strudel, mas arranjei sempre outras coisas. Vim embora, mas o Strudel não me saía da cabeça e confesso que começou aparecer-me o sabor da maçã na boca… cheguei a casa e fui tratar do almoço, Robalo assado com Presunto, vesti o EPI, liguei o rádio na minha Guilty Pleasure Station e pensei… Peixe sem sobremesa??? Oh vou andar o dia todo a tinir por açúcar… Já sei!! Strudel!!! É pah mas Strudel leva uvas passas e o teu Santo não joga com o Santo das uvas passas… hmmm oh não tem mal… faz Strudel sem elas… ou então já sei, adicionas cerejas! (sim eu admito, eu tive esta conversa comigo mesma). Assim fiz, Redemoinho (tradução de strudel para português) de Maçãs.

Redemoinho de Maçã

O que vais precisar?

  • 1 Bacia
  • 1 Assadeira
  • 4 Colheres de sopa de açúcar amarelo
  • 1 Colher de sopa de vinho fino
  • 1 Colher de sobremesa de gengibre
  • 1 Colher de sobremesa de noz-moscada
  • 2 Colheres de sobremesa de canela
  • 2 Cubos de margarina
  • 4 Maças sem casca e cortadas aos cubos
  • 1 Rolo de massa folhada
  • 15 Cerejas cortadas a meio e sem caroço
  • 1 Colher de sobremesa de açúcar em pó e 1 coador
  • 1 Ovo batido
  • 1 Colher e 1 garfo

Como vais fazer?

0º Liga o forno a 100º

1º Na bacia coloca a maçã e as cerejas, adiciona o gengibre, a canela, a noz-moscada, a margarina, o vinho fino e o açúcar amarelo. Mexe tudo muito bem e deixa a macerar.

2º Abre a massa folhada e coloca-a na assadeira, com auxílio de um garfo pica o fundo.

3º Verte o macerado para a massa folhada e fecha. Faz tipo embrulho.

4º Com um pincel, pinta a cobertura de ovo. Eu costumo deixar um fundinho do macerado que adiciono ao ovo e bato bem, assim não fica o sabor do ovo tão activo.

5º Leva ao forno até a massa folhada ficar castanhinha.

6º Retira e cobre com o açúcar em pó. O coador faz o efeito de peneira e assim o açúcar não fica granulado.

Espero que te saiba bem, eu até acho que o nome Redemoinho é indicado, porque o sabor na boca é quase explosivo!r

Anúncios

Um pensamento sobre “Guilty Pleasure

  1. maravilhoso……………… mas é um problema esta rapariga ir para a cozinha, por um lado gosto que me ajuda mas por outro ai os diabetes,o Pai não resiste e tem que provar sempre eu as vezes controlo-me ……antigamente não tinhamos e queriamos ,e agora temos e não podemos e venha o diabo e escolha……maravilhoso

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s